Corte suspende empréstimo do 'Homem Vitruviano' ao Louvre

Célebre obra de Leonardo da Vinci fica em museu de Veneza

Imagem do
Imagem do "Homem Vitruviano", desenho de Leonardo da Vinci que fica nas Galerias da Academia, em Veneza (foto: ANSA)
11:41, 08 OutROMA ZLR

(ANSA) - O Tribunal Administrativo Regional (TAR) do Lazio, região do centro da Itália onde fica a capital Roma, suspendeu nesta terça-feira (8) o empréstimo do "Homem Vitruviano", célebre desenho de Leonardo da Vinci (1452-1519), ao Museu do Louvre, em Paris, que pretende exibi-lo em uma grande mostra sobre o gênio renascentista marcada para começar em 24 de outubro.

A decisão tem caráter liminar e acolhe um pedido da associação Italia Nostra, que defende a tutela do patrimônio histórico, artístico e natural do país. O TAR, órgão da Justiça Administrativa italiana, agendou o julgamento do caso para 16 de outubro.

O recurso da Italia Nostra se baseia em um artigo do Código dos Bens Culturais que impede que itens que constituem a parte principal de uma determinada seção de um museu, arquivo ou biblioteca saiam do território nacional.

Além disso, aponta que relatórios técnicos desaconselharam o empréstimo do "Homem Vitruviano", que é bastante frágil, ao Louvre. O desenho fica nas Galerias da Academia, em Veneza, e seria concedido ao mais famoso museu de Paris por dois meses.

Ele seria um dos destaques da exposição que homenageará Leonardo nos 500 anos de sua morte. O empréstimo começara a ser negociado no governo de Paolo Gentiloni (2016-2018), mas as conversas foram travadas após a chegada da ultranacionalista Liga e do populista Movimento 5 Estrelas (M5S) ao poder.

Com a troca de governo na Itália, em setembro, o centro-esquerdista Partido Democrático (PD), legenda de Gentiloni, reassumiu o Ministério dos Bens Culturais e autorizou o empréstimo. Como contrapartida, a França cederia quadros de Rafael para uma grande exposição sobre o mestre programada para 2020.

O "Homem Vitruviano" é uma das obras mais famosas de Leonardo da Vinci e representa as proporções matemáticas do corpo humano dentro de um quadrado e um círculo. Seu nome se refere ao arquiteto romano Vitrúvio (80-15 a.C.), que havia descrito esses padrões em um tratado chamado "De Architectura". (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA