Museus na Itália organizam mostras online para superar vírus

As Gallerie degli Uffizi, em Florença, adotaram a estratégia

Sala das Gallerie degli Uffizi dedicada ao gênio italiano Leonardo Da Vinci
Sala das Gallerie degli Uffizi dedicada ao gênio italiano Leonardo Da Vinci (foto: ANSA)
12:08, 16 MarSÃO PAULO E VENEZA ZRS

(ANSA) - Alguns dos principais museus da Itália estão apostando em exposições virtuais para tentar driblar a pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2), como a Pinacoteca di Brera, em Milão, e as Gallerie degli Uffizi, em Florença.

Em decorrência do coronavírus, os museus italianos fecharam suas portas para evitar a disseminação da doença. No entanto, as mostras online permitem que as pessoas consigam apreciar uma exposição sem deixar suas casas.

Na Itália, a Pinacoteca di Brera, as Gallerie degli Uffizi e os Museus Vaticanos adotaram a estratégia. Com isso, qualquer pessoa pode visitar estes locais e ver suas obras de arte sem precisar sair de casa.

Já na região do Vêneto, os passeios virtuais são oferecidos através das páginas do Facebook dos museus. Entre alguns que estão recebendo as exposições online estão o Museu Arqueológico de Veneza, o Museu do Palazzo Grimani e a Galeria Giorgio Franchetti.

"Todos os nossos museus estão equipados com uma página no Facebook, onde os visitantes poderão encontrar e ver nestes dias muitas iniciativas interessantes destinadas a descobrir as coleções", informou a Diretoria Regional do Vêneto.

De acordo com o último balanço divulgado pela Defesa Civil da Itália, o país possui 24.747 casos confirmados de coronavírus e 1.809 mortes. A região mais afetada é a Lombardia, com 13.272 casos.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA