Bienais de Arquitetura e Arte de Veneza são adiadas em 1 ano

Pandemia do novo coronavírus causou as mudanças no calendário

Bienal de Arquitetura de Veneza foi adiada para 2021
Bienal de Arquitetura de Veneza foi adiada para 2021 (foto: ANSA)
14:11, 18 MaiVENEZA ZGT

(ANSA) - Os organizadores da Bienal de Veneza anunciaram nesta segunda-feira (18) o adiamento por um ano da 17ª Mostra Internacional de Arquitetura e da 59ª Exposição Internacional de Arte, que agora acontecerão, respectivamente, em 2021 e 2022, por conta da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Com isso, a Bienal de Arquitetura - com curadoria de Hashim Sarkis - que deveria ocorrer entre os dias 29 de agosto e 29 de novembro de 2020, será realizada entre 22 de maio e 21 de novembro de 2021. Esse é o segundo adiamento do evento.

Já a Exposição de Arte, que tem Cecilia Alemani como curadora, ocorrerá entre os dias 23 de abril e 27 de novembro de 2022, com duração de sete meses.

"A decisão de adiar para maio de 2021 a Bienal de Arquitetura foi tomada por conta da impossibilidade de proceder - nos limites dos prazos pré-fixados - na realização de uma mostra assim complexa e de respiro mundial, por causa da persistência de uma série de dificuldades objetivas devidas à emergência sanitária internacional em curso", diz em nota a organização.

Segundo o comunicado, foram constatadas dificuldades tanto de locomoção de pessoas como de obras das mais diferentes partes do mundo e, se a data fosse mantida, haveria uma perda de qualidade da Mostra.

"Os últimos dias esclareceram a realidade que temos a nossa frente. Com o máximo respeito pelo trabalho desenvolvido por todos, os investimentos feitos pelos participantes, e considerando as dificuldades encontradas por todos os países, instituições, universidades, estúdios de arquitetura, junto às incertezas da mobilidade das obras, das viagens - e em virtude das novas medidas no assunto da Covid-19 -, decidimos escutar aqueles que, e são maioria, pediram o adiamento da Bienal de Arquitetura", destacou o presidente da Bienal, Roberto Cicutto.

No mesmo comunicado, a organização confirmou os eventos para 2020: de 2 a 12 de setembro, ocorre a 77ª Mostra Internacional de Arte Cinematográfica; de 14 a 24 de setembro, será realizado o 48º Festival Internacional de Teatro; de 25 de setembro a 4 de outubro, ocorre o 64º Festival Internacional de Música Contemporânea; e de 13 a 25 de outubro, será feito o 14º Festival Internacional de Dança Contemporânea. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA