Abertura de Festival de Veneza emociona com homenagem a Morricone

Festival de Cinema ocorre até o dia 12 de setembro

Maestro italiano Ennio Morricone morreu em julho passado
Maestro italiano Ennio Morricone morreu em julho passado (foto: ANSA)
16:23, 02 SetROMA ZCC

(ANSA) - Com uma cerimônia inesquecível, o primeiro dia do 77º Festival de Veneza, realizado nesta quarta-feira (2), foi marcado por uma homenagem ao maestro italiano Ennio Morricone, mestre das trilhas sonoras para o cinema e morto em julho passado, aos 91 anos.

A emoção contagiou todos os presentes na Sala Grande do Palácio do Cinema, que aplaudiram de pé o autor de mais de 500 melodias. A orquestra Roma Sinfonietta, conduzida pelo filho de Morricone, Andrea, executou o tema da personagem "Deborah" no filme "Era uma vez na América", de Sergio Leone e cuja trilha sonora foi composta pelo músico.

O evento, o primeiro entre os principais do mundo a ser realizado depois da propagação da pandemia do novo coronavírus, também contou com a presença do outro filho de Morricone, Marco, e familiares do artista.

"Com o mestre e seu toque único queríamos iniciar esta edição, um tema perfeito onde a simplicidade se torna lírica. Nesta noite emocionante quero cumprimentá-lo. Você entrará na história desafiando as incertezas, o público é convidado a participar ativamente para demonstrar que na Itália podemos e devemos voltar a fazer cultura", enfatizou a atriz italiana Anna Foglietta, madrinha do evento.

A primeira noite do Festival de Veneza começou com a exibição do filme "Laços", adaptação de um romance homônimo de Domenico Starnone e dirigido por Daniele Luchetti.

Ao entrar na Sala Grande para assistir o longa, o ministro dos Bens Culturais e do Turismo da Itália, Dario Franceschini, aplaudiu a "corajosa escolha da Bienal" para realizar o evento nestes tempos complicados.

"Um sinal global e internacional sobre o cinema recomeça de Veneza, um sinal importante. Devemos, como estamos fazendo aqui, respeitar as distâncias, tomar todos os cuidados. É cansativo, mas é possível fazer, recomeçar é possível e indispensável", disse o político.

Amanhã (3), a expectativa é para o filme "The Human Voice" ("A Voz Humana"), do cineasta espanhol Pedro Almodóvar. O longa-metragem não concorrerá a prêmios no festival, que acontece até o dia 12 de setembro, e é interpretado pela atriz britânica Tilda Swinton, que foi homenageada com um Leão de Ouro pela carreira. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA