O que se sabe sobre o poder militar da Coreia do Norte?

País possui cerca de 1 mil mísseis, a maioria de curto alcance

Desfile militar em Pyongyang, capital da Coreia do Norte (foto: ANSA)
15:15, 18 AbrROMA ZLR

(ANSA) - A retórica agressiva e ameaçadora não é uma novidade na história da Coreia do Norte, mas seu extenso programa de testes balísticos e nucleares e a presença de um líder jovem e aparentemente instável tornaram o regime de Pyongyang mais perigoso aos olhos do mundo. Veja abaixo o que se sabe sobre o poder militar nas mãos de Kim Jong-un:

O arsenal

Caso cumpra a promessa de entrar em uma "guerra total" contra os Estados Unidos, a Coreia do Norte teria à disposição um arsenal composto por aproximadamente 1 mil mísseis balísticos, sendo a maior parte de curto alcance. Esses armamentos não teriam capacidade de atingir o solo norte-americano, mas poderiam golpear a Coreia do Sul e até o Japão, que abrigam importantes bases militares dos EUA na Ásia.

Contudo, Pyongyang também alega possuir uma gama de mísseis intercontinentais (ICBM), incluindo um que poderia chegar facilmente à maior potência do planeta. Tido como a "estrela" do arsenal norte-coreano, o armamento apareceu durante a parada militar para celebrar o 105º aniversário de nascimento de Kim Il-sung, avô de Kim Jong-un.

Outros "supermísseis" são o KN-14, com alcance de 8 mil a 12 mil km, e o KN-08, conhecido também como Rodong-C e Hwasong-13, capaz de percorrer entre 1,5 mil e 6 mil km. Também participaram do desfile dois tipos de foguetes balísticos intermediários, o Pukguksong-2 e sua versão para submarinos, o KN-15, disparado pela primeira vez em fevereiro passado, atingindo 500 km de distância.

A maior parte do arsenal é formada por 600 mísseis de origem soviética Scud (com alcance de 600 km) e 300 do tipo Nodong-2 (entre 1 mil e 1,3 mil km), versão de médio alcance do Scud.

Armas nucleares

Observadores internacionais acreditam que a Coreia do Norte conte com pelo menos 10 ogivas nucleares, sendo que algumas delas poderiam ser de bombas de hidrogênio, até 50 vezes mais potentes que os explosivos atômicos de urânio. No entanto, o programa nuclear do país é cercado de incertezas, e muitos acreditam que Kim Jong-un ainda não tenha conseguido desenvolver mísseis atômicos.

Armas químicas

Pyongyang teria em seu poder aproximadamente 5 mil toneladas de armas químicas, que poderiam ser lançadas por meio do míssil Nodong-2. A força aérea do país reúne cerca de 900 aviões, mas nenhum bombardeiro.

Tropas

O Exército Popular da Coreia é formado por cinco ramos: Exército, Marinha, Aeronáutica, Forças de Mísseis e Forças Especiais. Ao todo, essas Armas reúnem mais de 1 milhão de soldados e 6 milhões de reservistas e paramilitares, em uma população de 25 milhões de pessoas.

O serviço militar é obrigatório, começa aos 17 anos e dura uma década. Após esse prazo, os homens são reconvocados periodicamente, até completar 60 anos. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA