Gastronomia de Trentino-Alto Ádige carrega traços germânicos

A tábua de frios é muito popular e consumida em larga escala
A tábua de frios é muito popular e consumida em larga escala (foto: Ansa)
19:18, 09 Mar zbf

(ANSA) - A região de Trentino-Alto Ádige, na fronteira da Itália com a Áustria e a Suíça, é popular por ter uma das paisagens mais belas da Europa, porém, sua gastronomia, reflete a influência germânica.

O knödel e o doce strudel, que claramente são receitas germânicas, são alguns dos principais pratos da cozinha de Trentino-Alto Ádige.

Além deles, o tradicional presunto speck, a mortadela de Val di Non e os queijos trentingrana e puzzone di moena também são muito populares lá e consumidos em larga escala.

O speck foi elaborado por camponeses no século 17 para enfrentar o clima frio e, basicamente, é um presunto feito com coxa de porco e temperado com ervas aromáticas.

Trentino-Alto Ádige também é conhecida pelo cultivo de frutas, como ameixas, mirtilos e maça, essa última usada como base da culinária e responsável por 65% de toda a produção italiana. (ANSA)

*Informações contidas no livro "Itália: Para Comer e Beber Bem", lançado em 2017 por Gerardo Landulfo e Juscelino Pereira.

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en