Úmbria, o coração verde da Itália

Em outubro, é época da colheita das azeitonas e produção dos azeites (foto: Ansa)
15:35, 09 Mar zbf

(ANSA) – A região da Úmbria não costuma ser destino final de turistas estrangeiros, mas, normalmente, quem viaja à Itália acaba passando por alguma parte de seu território, localizado na zona central do país e chamado de “il cuore verde’’ (o coração verde), com uma paisagem de bosques e vinhedos.

Pela sua localização, no caminho entre Roma e Florença, o forte da culinária local são as carnes de caça. Por isso, pratos à base de javali, lebre e codorna estão presentes nos restaurantes.

A cidade de Norcia, com menos de cinco mil habitantes, é considerada a capital gastronômica da região, principalmente pelas trufas negras, pelo queijo Pecorino e pela produção de linguiças.

Perugia, a capital da Úmbria, um ótimo local para quem gosta de doces, especialmente no mês de outubro, quando é realizado o festival do chocolate, conhecido como Festival del Cioccolato.

Durante nove dias, cerca de 1 milhão de visitantes passam pelo centro histórico da região, que se transforma em uma verdadeira confeitaria a céu aberto, com barracas e stands para degustações dos diversos chocolates.

Ainda em outubro, é época da colheita das azeitonas e produção dos azeites. Neste período acontece o Frantoi Aperti, um evento aonde produtores de azeite recebem turistas de todo o mundo e os levam para passearem entre as oliveiras, onde é possível acompanhar a produção e degustar as especialidades regionais.

Em uma viagem à Úmbria, não deixe de provar a sopa “cipollata umbra”, de cebolas, tomate e pedacinhos de pancetta, e o “friccò”, pedaços de carne (frango, pato, cordeiro ou vitelo) fritos em azeite com ervas, geralmente em uma telha de barro, e depois cozidos em fogo lento, com vinho branco. (ANSA)

* Informações contidas no livro "Itália: Para Comer e Beber Bem", lançado em 2017 por Gerardo Landulfo e Juscelino Pereira. 

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en