Prisão de Lula ajuda candidatura de centro, dizem analistas

Ex-presidente tem até esta sexta-feira para se entregar

Prisão de Lula ajuda candidatura de centro, dizem analistas
Prisão de Lula ajuda candidatura de centro, dizem analistas (foto: ANSA)
22:43, 05 AbrSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - A iminente prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que tirará da disputa o líder em todas as pesquisas, pode beneficiar candidatos de centro nas eleições de 2018.

De acordo com analistas ouvidos pela ANSA, a ausência do ex-mandatário deve esvaziar parte do discurso do deputado Jair Bolsonaro, o segundo colocado nas sondagens e que vem calcando sua campanha no antipetismo.

"Eu acredito que havia uma autoalimentação ali, o espectro do Lula apavorando parte do eleitorado que vota no Bolsonaro. Pode ser que tire o perfil da candidatura dele, que é o anti-Lula", diz Paulo César Nascimento, professor do Instituto de Ciências Políticas da Universidade de Brasília (UnB).

Em sua visão, em um cenário polarizado por Lula e Bolsonaro, candidatos de centro-esquerda ou centro-direita tinham mais dificuldades para se firmar, porque as atenções se concentravam nos dois mais bem colocados nas pesquisas. "Agora há a possibilidade real de uma candidatura de centro tomar corpo", acrescenta.

Já Rodrigo Prando, cientista político da Universidade Mackenzie, acredita que a prisão de Lula tirará parte "substancial" do discurso de Bolsonaro em um cenário de ânimos mais "amainados". "Ele perde um pouco do foco, desidrata, mas não morre, porque ele concentra uma grande gama de pessoas que concordam com suas ideias", explica o analista.

Contudo, até o momento nenhum candidato mostrou força suficiente para aproveitar o vácuo deixado pela ausência de Lula. Segundo a última pesquisa Datafolha, de janeiro, Bolsonaro assume a liderança quando o ex-presidente não está na disputa, enquanto nomes como Marina Silva, Ciro Gomes, Luciano Huck e Geraldo Alckmin aparecem embolados na sequência.

"O centro também está fragmentado", diz Nascimento. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA