Encerrada há um século, Primeira Guerra extinguiu impérios

Os territórios otomano e austro-húngaro foram fragmentados

Campo de atendimento da cruz vermelha na Itália durante Primeira Guerra Mundial
Campo de atendimento da cruz vermelha na Itália durante Primeira Guerra Mundial (foto: ANSA)
16:42, 08 NovSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - Encerrada há 100 anos, com o armistício do dia 11 de novembro de 1918, a Primeira Guerra Mundial provocou profundas mudanças no mapa-múndi, com o desaparecimento dos grandes impérios e o surgimento de vários Estados-nação.

Império Russo

O conflito terminou com a vitória da Tríplice Entente, formada por Reino Unido, França e Império Russo. O triunfo, no entanto, não impediu este último de perder as repúblicas bálticas (Letônia, Lituânia e Estônia), Bielorrússia, Ucrânia, Polônia e Finlândia no Tratado de Brest-Litovski, assinado com a Alemanha em março de 1918.

Após a derrota alemã na Primeira Guerra, os países bálticos, Finlândia e Polônia declararam suas independências, enquanto Bielorrússia e Ucrânia foram reanexadas pela agora União Soviética.

Império Alemão

Derrotado pelos Aliados, o jovem império formado na unificação da Alemanha, em 1871, teve de devolver a Alsácia-Lorena para a França e ceder territórios para Bélgica e Polônia, além de todas as suas posses coloniais.

Império Austro-Húngaro

O poderoso império dos Habsburgo na Europa Central e no caldeirão étnico dos Bálcãs foi dizimado pela Primeira Guerra Mundial. Foi o assassinato do herdeiro do trono austro-húngaro, arquiduque Francisco Ferdinando, que desencadeou a Primeira Guerra e, em última instância, o fim da dinastia.

Áustria e Hungria se tornaram países separados e viram o surgimento da Tchecoslováquia (hoje Eslováquia e República Tcheca) e da Iugoslávia, que englobava também Sérvia e Montenegro. O extremo-leste do império, que corresponde à Transilvânia, foi anexado pela Romênia.

Já o sudoeste foi tomado pela Itália e atualmente engloba as regiões de Trentino-Alto Ádige, onde existem até hoje movimentos separatistas pró-Áustria, especialmente na província autônoma de Bolzano, e o extremo-leste de Friuli Veneza Giulia, como as cidades de Gorizia e Trieste.

A Itália também anexou a península da Ístria, hoje pertencente à Croácia.

Império Otomano

Única potência muçulmana a desafiar o Ocidente, o Império Turco-Otomano, aliado da Alemanha, já chegou em declínio à Primeira Guerra, que determinaria sua extinção.

Antes dominante no norte da África, no Oriente Médio e no sudeste da Europa, o império se transformou em República da Turquia, com território resumido à península de Anatólia, a parcela asiática e majoritária do país, e a Constantinopla, hoje Istambul. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA