Eleições Europeias: Conheça o Parlamento Europeu

Eleitores da UE irão às urnas entre 23 e 26 de maio

Eleitores da UE irão às urnas entre 23 e 26 de maio
Eleitores da UE irão às urnas entre 23 e 26 de maio (foto: ANSA)
13:13, 15 MaiSÃO PAULO ZBF

(ANSA) - Entre os próximos dias 23 e 26 de maio, milhões de eleitores serão convocados às urnas para eleger representantes do Parlamento Europeu, uma das três principais instituições da União Europeia (UE).

O Parlamento Europeu é o único organismo diretamente eleito pelos cidadãos dos 28 países-membros do bloco, em um pleito que geralmente ocorre a cada cinco anos - o último foi realizado em maio de 2014.

Composto por 751 deputados (número que cairá para 705 após a saída do Reino Unido, o chamado Brexit), o Parlamento Europeu tem funções legislativas, orçamentárias e de supervisão. O atual presidente da Casa é o italiano Antonio Tajani, eleito em 17 de janeiro de 2017.

A entidade tem três sedes: Estrasburgo, na França; Bruxelas, na Bélgica; e Luxemburgo, além de 29 edifícios para o trabalho de todos os deputados. As primeiras eleições diretas ao Paramento Europeu ocorreram em 1979. Antes disso, os membros eram designados por parlamentares de cada Estado-membro. Até o nome do organismo era outro: Assembleia Comum da Comunidade Europeia do Carvão e do Aço (CECA), cujo papel era apenas de fiscalização.

A partir de 1958, depois da instituição da Comunidade Econômica Europeia (CEE) e da Comunidade Europeia de Energia Atômica (Euratom), a Assembleia foi ampliada, com uma sessão constitutiva em 19 de março de 1958, em Estrasburgo. Mas somente em 1962 o órgão foi denominado Parlamento Europeu. As primeiras eleições diretas, impulsionadas pela Conferência de Paris de 1974, ocorreram entre os dias 7 e 10 de junho de 1979.

Com o passar dos anos, o órgão foi sofrendo mudanças para se adequar à nova realidade do continente. Hoje em dia, a sessão plenária é o ponto culminante das atividades políticas do Parlamento, durante a qual os deputados adotam legislação e realizam debates. Curiosamente, a Casa utiliza todas as 24 línguas oficiais da UE nas suas atividades quotidianas. Geralmente, no plenário, os deputados falam na sua própria língua, com apoio de um vasto corpo de tradutores e intérpretes que asseguram que documentos e intervenções sejam compreendidos.

Com quase oito mil funcionários, o Parlamento Europeu tem para 2019 um orçamento de 2 bilhões de euros, que correspondem a um custo de 3,6 euros por cidadão do bloco. Cerca de 55% dos funcionários do Parlamento são mulheres, sendo que a Bélgica é o país mais representado entre todo o quadro de empregados da entidade, seguida pela França, Itália, Espanha e Alemanha.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA