Cantora Miúcha, irmã de Chico Buarque, morre aos 81 anos

Artista,que tratava de um câncer, sofreu uma parada respiratória

Cantora Miúcha, irmã de Chico Buarque, morre aos 81 anos
Cantora Miúcha, irmã de Chico Buarque, morre aos 81 anos (foto: Reprodução / Twitter)
20:54, 27 DezSÃO PAULO ZCC

(ANSA) - A cantora brasileira Miúcha, irmã de Chico Buarque e ex-esposa de João Gilberto, faleceu nesta quinta-feira (27) aos 81 anos, no Hospital Samaritano, no Rio de Janeiro, após sofrer uma parada respiratória. A compositora tratava de um câncer.

Até o momento, não há informações sobre o funeral. A artista, que é uma das mais famosas intérpretes da Bossa Nova, lançou 14 discos e fez diversas parcerias com ícones da MPB.

No último dia 19 de dezembro, Bebel Gilberto, filha de Miúcha, apelido de Heloisa Maria Buarque de Holanda, chegou a adiar um show que faria na Philadelphia, nos Estados Unidos, por uma "emergência familiar".

Ao longo de mais de 40 anos de carreira, a cantora sempre deixou explícito seu amor pela Itália. Em 2011, Miúcha comemorou seu aniversário em Roma, data em que apresentara um concerto organizado por Gianni Ciuffini, da Globo Multimedia.

Na ocasião, em entrevista à ANSA, a brasileira afirmou estar "morrendo de medo", pois era "muito emocionante cantar em Roma porque foi a primeira cidade que eu morei fora do Brasil".

A irmã de Chico Buarque passou uma temporada na Itália na companhia de sua família quando seu pai, o acadêmico Sérgio Buarque de Holanda, lecionava em uma universidade da região.

"As poucas vezes que me apresentei na Itália eu adorei, o público teve uma reação incrível", contou à ANSA, na época.

Ela ainda explicara que "Roma se tornou uma memória muito importante na família toda. Até mesmo [para] Chico, que quando foi exilado escolheu Roma para se abrigar".

Entre as canções mais marcantes de Miúcha estão os duetos com Tom Jobim na década de 1970, além das composições de "Triste alegria" (1979), "Todo amor" (1980) e "No Carnaval de Olinda" (1982). (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA