Harry diz que Meghan é maltratada pela mídia como Lady Di

Casal Real processou tabloide por publicar carta da ex-atriz

Harry diz que Meghan é maltratada pela mídia como Lady Di
Harry diz que Meghan é maltratada pela mídia como Lady Di (foto: ANSA)
16:29, 02 OutROMA ZCC

(ANSA) - Em uma carta divulgada nesta terça-feira (1), o príncipe Harry criticou a imprensa por atacar e perseguir sua esposa, a norte-americana Meghan Markle, e comparou o tratamento recebido por ela ao que foi dado à sua mãe, a princesa Diana, enquanto estava viva.

No texto, publicado no site oficial do condado de Sussex, Harry explica que decidiu iniciar procedimentos legais para punir a mídia responsável por perseguir Meghan.

Além disso, ele afirmou ter medo que sua esposa "seja vítima das mesmas forças poderosas" que atingiram sua mãe, Diana, antes de morrer em um acidente de carro, em 1997, ao fugir de paparazzi, em Paris.

De acordo com ele, Lady Di foi "objetificada ao ponto de não mais ser tratada ou vista como uma pessoa real". "Eu perdi minha mãe, e agora vejo minha esposa sendo vítima das mesmas forças poderosas".

"Infelizmente, minha esposa tornou-se uma das mais recentes vítimas de uma imprensa de tabloides britânica que faz campanhas contra indivíduos sem pensar nas consequências - uma campanha cruel que cresceu no último ano, durante toda a gravidez [de Meghan] e a criação de nosso filho recém-nascido", escreveu.

Na declaração, Harry ressalta que ele e a duquesa de Sussex abriram um processo contra o tabloide britânico "The Mail on Sunday" por ter publicado "ilegalmente" uma carta pessoal da ex-atriz.

Em fevereiro deste ano, o tabloide publicou uma carta pessoal de Meghan na qual a norte-americana pedia a seu pai, Thomas Markle, que vive no México e com quem mantém uma relação distante, que parasse de falar mentiras.

Um porta-voz do Mail on Sunday, por sua vez, disse que o jornal defende e mantém o que publicou. "Negamos categoricamente que a carta da duquesa tenha sido editada de maneira a mudar seu significado", afirmou.

Em sua carta, Harry ressaltou que a atitude foi tomada porque "chega um momento na vida que a única coisa a fazer é ir de frente a esse comportamento, pois ele destrói vidas e pessoas".

Segundo um comunicado do escritório de advocacia Schillings, a publicação é "uma campanha desse grupo de mídia para publicar histórias falsas e deliberadamente depreciativas sobre ela, bem como sobre seu marido".

"Nós emitimos procedimentos para corrigir essa violação de privacidade, violação de direitos autorais e a agenda de mídia mencionada", explicaram os advogados.

Por fim, o duque de Sussex agradeceu o povo britânico pelo apoio prestado à Meghan. "Embora não possa parecer, nós precisamos muito disso". (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA