Cientistas detectam novas ondas gravitacionais de Einstein

O fenômeno foi previsto pela Teoria da Relatividade de Einstein

Cientistas detectam novas ondas gravitacionais de Einstein (foto: EPA)
11:25, 16 JunROMA ZSG

(ANSA) - O Observatório de Ondas Gravitacionais por Interferômetro Laser (Ligo), dos Estados Unidos, registrou novos sinais das ondas gravitacionais previstas pela Teoria da Relatividade de Albert Einstein, que haviam sido detectadas pela primeira vez em setembro de 2015, embora a descoberta tenha sido anunciada apenas em fevereiro deste ano.
   


   
As novas ondas são frutos da progressiva aproximação entre dois buracos negros que acabaram se colidindo. "Completamos a análise dos dados tomados entre setembro de 2015 e janeiro de 2016 e, ao fazer essa pesquisa, notamos que tivemos certamente outro sinal", declarou à ANSA o cientista italiano Fulvio Ricci, coordenador do projeto "Virgo", colaborador do Ligo.
   
O anúncio foi feito em San Diego, nos EUA, durante o congresso anual da Sociedade Astronômica Americana (AAS). O fenômeno ocorreu em uma porção de céu situada muito longe daquela onde as primeiras ondas foram detectadas, também em uma colisão de buracos negros.
   
Previstas há um século por Einstein, as ondas gravitacionais são ondulações no tecido do espaço-tempo provocadas por eventos cósmicos violentos. Trazendo para uma escala mais humana, é algo parecido com o que acontece quando se atira uma pedra em uma lagoa. (ANSA)

 

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA