Múmia de garoto sugere que vírus de varíola surgiu no séc.16

O vírus teria surgido entre 1530 e 1654 e não no Antigo Egito

Múmia de garoto do século 17 muda cronologia do vírus da varíola
Múmia de garoto do século 17 muda cronologia do vírus da varíola (foto: Kiril Cachovski of the Lithuanian Mummy Project, 2015)
19:45, 09 DezROMA ZAR

(ANSA) - Ao contrário do que os cientistas acreditavam, a varíola não é uma doença tão antiga. E essa descoberta aconteceu por acidente a partir de pesquisas com uma múmia de um garoto do século 17 localizada na cripta da Igreja Dominicana do Espírito Santo em Vilnius, na Lituânia.

De acordo com a publicação "Current Biology", pesquisadores do país e da Finlândia procuravam por vestígios de vírus mais letais em amostras de DNA da múmia, mas acabaram encontrando nos tecidos coletados uma vasta quantidade do vírus da varíola, amostra que acabou se tornando a mais antiga já realizada de qualquer vírus.

Com a grande quantidade de DNA coletado, os pesquisadores conseguiram criar uma espécie de cópia do genoma. Para surpresa do grupo, o vírus da varíola encontrado na múmia compartilhava várias características com os mais atuais da doença, o que sugeriu que esses vírus estariam relacionados.

Assim, foi construída uma árvore genealógica da varíola na qual os vírus atuais e o encontrado da múmia apareceram com um ancestral comum, que é datado entre 1530 e 1654 D.C, data do provável surgimento da doença.

Por causa disso, foi descartada a hipótese de que a varíola, doença, então relativamente recente, tivesse surgido no Antigo Egito. Há pouco tempo, ainda se acreditava que as marcas e cicatrizes encontradas em múmias de faraós eram de varíola, o que agora provou-se errado. Os egípcios podem ter sofrido de outras doenças, como catapora ou sarampo.

"Este estudo ajusta os ponteiros do relógio da evolução da varíola trazendo-a para uma época muito mais recente", disse o biólogo da Universidade de Sydney Eddie Holmes, que participou das pesquisas junto a cientistas canadenses, finlandeses e lituanos.

Com o período do surgimento do vírus corrigido, descobriu-se que a varíola pode ter viajado para o "Novo Mundo" durante as Grandes Navegações conseguindo assim infectar e matar um número muito maior de pessoas. Além disso, outra hipótese sofre o vírus que acabou surgindo durante as pesquisas foi que algum animal pode ter o "encubado" e depois atacado um homem. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en