UE dá ultimato contra Itália por poluição do ar

Alemanha, França, Espanha e Reino Unido também estão na mira

Milão é uma das cidades italianas com excesso de poluição (foto: ANSA)
15:46, 15 FevBRUXELAS ZLR

(ANSA) - A Comissão Europeia deu um ultimato para a Itália e outros quatro países (Alemanha, França, Espanha e Reino Unido) tomarem atitudes contra a poluição excessiva do ar por dióxido de nitrogênio (NO2).

A concentração da substância está acima dos limites estabelecidos por Bruxelas em cidades como Roma, Milão, Turim, Berlim, Londres e Paris, uma contaminação que é causada sobretudo por automóveis, principalmente por aqueles movidos a diesel.

Segundo um comunicado da Comissão Europeia, os cinco países não fizeram nada para conter as recorrentes violações dos padrões de poluição do ar por NO2, substância que "constitui um grave risco para a saúde".

Se Itália, França, Espanha, Alemanha e Reino Unido não agirem dentro de dois meses, o poder Executivo da União Europeia ameaça levar a questão à Corte de Justiça do bloco. Ainda de acordo com a Comissão, mais de 400 mil pessoas morrem todos os anos na UE por doenças causadas pela poluição do ar.

Se não houver nenhuma ação urgente por parte do governo, a Itália provavelmente terá que pagar, nos próximos meses, uma multa de cerca de 180 milhões de euros por anos.

Entre o fim de 2015 e o início de 2016, cidades como Milão, Roma e Nápoles chegaram a restringir a circulação de veículos em suas áreas urbanas devido aos altos índices de concentração de poluentes. Além disso, a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, vem promovendo uma "guerra" contra os automóveis e pretende reduzir pela metade o número de carros privados que circulam na capital. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA