Na Índia, Macron lança aliança para energia solar

Projeto quer movimentar US$ 1 trilhão até 2030

Na Índia, Macron lança aliança para energia solar (foto: EPA)
19:12, 13 MarNOVA DELI ZLR

(ANSA) - O presidente da França, Emmanuel Macron, e o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, abriram no último domingo (12) a Conferência da Fundação da Aliança Solar Internacional (ISA), em Nova Délhi, um projeto ambicioso para enfrentar os efeitos negativos das mudanças climáticas.

O chefe de Estado francês e o nacionalista hindu inauguraram uma instalação de energia solar de 100 MW em Mirzapur, perto de Varanasi, construída pelo grupo francês Engie.

Em seu discurso na conferência, Macron disse que comprometeu 700 milhões de euros até 2022 em empréstimos e doações para apoiar projetos nos países membros da organização. Em resposta aos chefes de Estado e de governo reunidos na capital indiana, Macron declarou que é preciso "remover todos os obstáculos e aumentar a escala" do desenvolvimento da energia solar.

A ASI quer mobilizar US$ 1 trilhão para o setor até 2030, em todos os países situados nos trópicos. Desde 2015, quando a aliança foi apresentada, apenas 47 nações aderiram - o pedido de adesão do Brasil aguarda apreciação do Congresso Nacional.

Para o incentivo do uso de novas fontes de energia, é preciso ter tecnologia disponível, recursos financeiros, baixos custos, desenvolvimento e produção em massa. "Um ecossistema é necessário para a inovação", disse Modi. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en