Pela 1ª vez, bebê recebe transfusão e transplante no útero

Doença foi detectada na criança antes de ela nascer

Bebê detectada com anemia falciforme nasceu na última sexta-feira (25)
Bebê detectada com anemia falciforme nasceu na última sexta-feira (25) (foto: Divulgação )
18:59, 28 MaiROMA ZLR

(ANSA) - Pela primeira vez na história, uma menina a três meses de nascer recebeu cinco transfusões de sangue e um transplante de células-tronco da medula óssea da mãe diretamente no útero.

O objetivo era tratar de uma doença chamada alfa talassemia, enfermidade hereditária caracterizada pela redução de glóbulos vermelhos e que pode levar ao desenvolvimento de anemia.

O procedimento foi realizado no UCSF Benioff Children's Hospital, em São Francisco, nos Estados Unidos, em fevereiro, mas foi divulgado somente na última sexta-feira (25), após o nascimento da criança.

No entanto, ainda não é possível saber se a doença foi curada. Se o caso obtiver sucesso, como ressaltado pelo "New York Times", a operação poderia marcar um avanço em casos de transplante fetal e no combate à anemia falciforme, hemofilia e a outras doenças hereditárias. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA