Cientistas descobrem moléculas orgânicas em Marte

Descoberta pode ser indício da existência de vida no planeta

Astronautas simulam missão a Marte
Astronautas simulam missão a Marte (foto: EPA)
17:15, 07 JunROMA ZLR

(ANSA) - Cientistas descobriram minerais de argila em Marte, o que pode ser um indicador de existência de vida no planeta.

O estudo foi conduzido pela missão "Curiosity", da Nasa, e publicado na revista científica "Science Advances".

A argila é um material natural composto por alumínio, ferro e outros elementos alcalinos. Mas ela também pode conter materiais orgânicos. Além disso, de acordo com o estudo, as partículas descobertas podem indicar a presença de água em Marte.

As moléculas foram encontradas nas Crateras de Gale, local explorado desde 6 de agosto de 2012, e "estão conservadas em origem lacustre na base dos Morros de Murray há 3,5 bilhões de anos".

O laboratório excluiu a possibilidade de contaminação do solo, mas não conseguiu chegar à origem das partículas. O que é certo é que, se a matéria orgânica foi encontrada perto da superfície de um ambiente hostil como o de Marte, as chances de achá-la no subsolo aumentam.

A perfuração do solo será realizada pela missão "ExoMars 2020", da Agência Espacial Europeia (ESA).

"Marte pode ter abrigado vida no passado", disse Chris Webster, pesquisador da Nasa. "São tempos entusiasmantes, olhamos com esperança para o futuro", acrescentou.

Outra pesquisa publicada pela "Science" descreveu oscilações no nível de metano no planeta, descobertas em 2004, pela ESA. No entanto, na época não se sabia de onde o gás, considerado um dos principais indícios de vida, era proveniente.

Acreditava-se que a descoberta de eventuais variações poderia representar uma nascente ainda ativa no planeta vermelho.

A resposta também veio pela missão "Curiosity": as variações no nível de metano foram observadas e "são consistentes com pequenas nascentes localizadas na superfície ou no subsolo".(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA