ONU alerta para descumprimento de metas do Acordo de Paris

Relatório pede "medidas urgentes" para reverter o cenário

ONU alerta para descumprimento de metas do Acordo de Paris
ONU alerta para descumprimento de metas do Acordo de Paris (foto: ANSA)
11:04, 08 OutSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - Um relatório divulgado nesta segunda-feira (8) pelo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) das Nações Unidas (ONU) afirma que são necessárias "medidas urgentes" para limitar o aumento da temperatura média global a 2°C em relação aos níveis pré-industriais, uma das metas do Acordo de Paris.

"Os compromissos até agora adotados não são suficientes para limitar o aquecimento a 2ºC, muito menos a 1,5ºC, e quanto mais atrasarmos as reduções drásticas de emissões, maiores serão as consequências, e mais caras serão as soluções", declarou o chefe da delegação da ONG World Wide Fund for Nature (WWF), em Incheon, na Coreia do Sul.

O relatório demonstra que manter o aquecimento global em até 1,5ºC é mais seguro do que em até 2ºC em termos de impactos climáticos e que o aumento da temperatura global pode trazer consequências devastadoras - a meta principal do Acordo de Paris é 2ºC, mas os países signatários se comprometeram a fazer esforços para tentar atingir a meta de 1,5°C. O aumento do nível do mar, a desertificação de territórios, a perda de habitats naturais e a diminuição das calotas polares são alguns dos efeitos. A atual temperatura média global é 1ºC maior que os níveis pré-industriais, e uma elevação de 0,5ºC já pode representar uma diferença significativa.

O atual nível de emissão de CO2 já pode trazer consequências piores do que o previsto, causando impactos irreversíveis ao patrimônio natural, às pessoas, ao ambiente e à economia.

"O estresse hídrico em 1,5ºC pode ser até 50% menor do que em 2ºC", afirma o relatório. "Em +2ºC, dias extremamente quentes, como os experimentados no hemisfério norte neste verão, se tornariam mais severos e comuns, aumentando as ondas de calor, os incêndios nas florestas e as mortes relacionadas ao calor", acrescenta o documento.

Mas a maior diferença seria para a natureza. Insetos, que são vitais para a polinização de cultivos, e plantas têm duas vezes mais probabilidade de perder metade de seus habitats se o aumento for de 2ºC.

O Acordo de Paris foi patrocinado por Barack Obama, mas seu sucessor, Donald Trump, já anunciou a saída dos Estados Unidos, segundo maior emissor de gases do efeito estufa. No Brasil, que abriga a maior floresta tropical do planeta, o candidato Jair Bolsonaro também ameaça tirar o país do tratado. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA