Casos de sarampo têm aumento de 300% no mundo, diz Unicef

Itália ocupa o 5ºlugar da lista com 435 mil crianças sem vacina

Casos de sarampo têm aumento de 300% no mundo, diz Unicef (foto: ANSA)
12:05, 25 AbrROMA ZCC

(ANSA) - O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) informou nesta quarta-feira (24) que os três primeiros meses de 2019 registraram mais de 110 mil casos de sarampo no mundo, um aumento de 300% em relação ao mesmo período de 2018.

Segundo os dados divulgados, em média, entre 2010 e 2017, anualmente cerca de 21,1 milhões de crianças em todo o planeta não recebem a vacina contra a doença. O sarampo é provocado por um vírus altamente contagioso e sua transmissão ocorre por meio de secreções expelidas ao falar, respirar, tossir ou espirrar.

O problema está atribuído à falta de acesso ao medicamento, ao ceticismo em relação à imunização, além de sistemas de saúde precários.

No entanto, mesmo estando entre os países mais desenvolvidos, os Estados Unidos registraram 695 casos de sarampo somente no início do ano. O número é o maior desde 2000, revelou o Centro de Controle e Prevenção de Enfermidades (CDC). O surto atinge 22 estados, principalmente em Nova York e Washington.

De acordo com a Unicef, o território norte-americano é a nação de alta renda com o maior número de crianças que não receberam a primeira dose da vacina entre 2010 e 2017, um total de mais de 2,5 milhões.

Na segunda colocação da lista está a França (608 mil), seguida do Reino Unido (527 mil) e da Argentina (438 mil). Já a Itália aparece em quinto lugar, com 435 mil crianças que não foram vacinadas.

Em 2017, pelo menos 110 mil pessoas morreram, sendo a maioria crianças, devido ao surto da doença. O número teve um crescimento de 22% em relação a 2016. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA