Itália e Reino Unido serão sede da COP-26

Evento ambiental da ONU ocorrerá no ano que vem

Manifestação de jovens ativistas do
Manifestação de jovens ativistas do "Fridays For Future" (foto: EPA)
18:16, 21 JunROMA ZBF

(ANSA) - A 26ª edição da Conferência do Clima da Nações Unidas (COP) ocorrerá em 2020 e terá a Itália e o Reino Unido como sedes.
    O anúncio foi feito nesta quarta-feira (19) pelo ministro do Meio Ambiente, Sergio Costa, do Movimento 5 Estrelas (M5S), quem explicou que os dois países tinham se candidatado para receber o evento.
    Após uma reunião entre os governos, ficou estabelecido que Itália e Reino Unido iriam seriar de maneira conjunta a COP-26.
    Na Itália, ocorrerão os trabalhos preparatórios à cúpula e a Youth COP, conferência ambiental dedicada aos jovens.
    "A COP-26, no ano de 2020, será feita entre Inglaterra e Itália. Fizemos um acordo significativo. Dois países que colocaram entre suas prioridades o combate às mudanças climáticas decidiram trabalhar juntos. As definições dos eventos e a gestão das escolhas finais serão feitas conjutamente também", anunciou.
    Costa ressaltou que, na COP-24, em Katowice, na Polônia, a delegação italiana demonstrou acreditar fortemente na juventude e na capacidade dela em deter as mudanças climáticas.
    "Nós pedimos e conseguiremos fazer a Youth COP, uma COP dos jovens na Itália. Os jovens virão de todas as parte do mundo e, pela primeira vez na história da conferência, suas decisões e opiniões contarão efetivamente na decisão final", prometeu.
    A ativista sueca Greta Thunberg, de 16 anos, criadora do movimento "Fridays For Future", é um dos nomes mais conhecidos na campanha contra o aquecimento global.
    A adolescente falta à escola uma vez por semana para protestar diante do Parlamento para que sejam adotadas medidas para preservar a natureza e a biodiversidade. Ela inspira e lidera milhares de jovens em vários países.
    Já a COP-25 ocorrerá entre os dias 11 e 22 de novembro. Em novembro de 2018, a pedido do recém-eleito presidente Jair Bolsonaro, o Brasil comunicou oficialmente a retirada de sua candidatura para sediar o evento, cuja edição analisaria a implementação do Acordo de Paris. Com a recusa do Brasil, a COP foi transferido para o Chile. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA