Grillo acusa Letta de praticar 'golpe de Estado'

O ex-comediante rejetou a proposta de introdução do ius soli

12:33, 10 MaiROMA ZCC
(ANSA) - O líder do Movimento 5 Estrelas (M5S), o ex-comediante Beppe Grillo, acusou hoje o governo do primeiro-ministro italiano, Enrico Letta, de ter realizado um golpe de Estado e excluído seu partido do cenário político.
    Grillo também atacou o Executivo na questão da introdução do "ius soli" - o princípio jurídico que permitirá os estrangeiros nascidos no território da Itália a adquirir imediatamente a cidadania italiana - declarando que é uma lei que não existe na Europa, se não em algumas exceções altamente regulamentadas. O líder do M5S pediu um referendo sobre a questão, alegando que se trata de "uma decisão que pode mudar no tempo a geografia do país, e não pode ser deixada para um pequeno grupo de parlamentares em campanha eleitoral permanente".
    Letta, por sua conta, rejeitou as acusações de Grillo declarando que são "palavras totalmente inaceitáveis, que ferem as instituições do nosso país, que são legitimas e são a representação popular". "Quando ele usou a palavra golpe de Estado uma jornalista chilena explicou para ele o que realmente é um golpe de Estado, colocando-o em um papel ridículo", disse o primeiro-ministro. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en
Advertisement