Terremoto mata mais de 400 e deixa 7 mil feridos no Irã e Iraque

Tremor de terra de 7,3 graus foi sentido na tarde de domingo

Tremor de terra de 7,3 graus foi sentido na tarde de domingo (foto: EPA)
21:15, 13 NovROMA E BAGDÁ ZBF

(ANSA) - O terremoto que atingiu a região na fronteira entre o Irã e o Iraque neste domingo (12) provocou a morte de ao menos 445 pessoas, além de deixar mais de sete mil feridos, de acordo com um novo balanço de vítimas divulgado pela agência "Tasnim".

O tremor de terra, de magnitude de 7,3 graus, afetou de maneira mais grave o Irã, com mortes principalmente nas províncias de Kermanshah e a cidade de Sarpol-e Zahab. O terremoto foi registrado às 21h48 (15h48 no horário de Brasília).

Mais de 200 pessoas estariam soterradas sob os escombros de um conjunto residencial em Sarpol-e Zahab após o forte terremoto, informam socorristas que atendem nessa cidade, a mais atingida pelo tremor. 

O epicentro do tremor foi a 32 km a sudoeste da cidade iraquiana de Halabja, no Curdistão, e a cerca de 300 km a noroeste da capital Bagdá.

"O objetivo agora é acelerar o envio de ajudas e as operações de socorro das pessoas soterradas nos escombros", informou o líder supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei. A Turquia anunciou que o primeio comboio com ajuda humanitária já partiu para a zona do terremoto.

De acordo com o premier Binali Yildirim, a Defesa Civil Turca (Afad) enviou comida, remédios, 4 mil tendas de abrigo e 7 mil cobertores, além de profissionais médicos e de resgate.

O terremoto foi sentido também no sudeste da Turquia, mas não provocou danos.

Papa lamenta terremotos e reza por vítimas

O papa Francisco está "profundamente triste" pelo "grave terremoto" que atingiu o Iraque e o Irã e assegura para "todos os atingidos por essa tragédia a sua solidariedade nas orações".

É o que consta em dois telegramas enviados pelo Pontífice, e assinados pelo secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, aos governos das duas nações nesta segunda-feira (13).

O líder católico afirma que, ao exprimir "sua dor por todos aqueles que choram a perda de seus entes queridos", ele oferece ainda "as suas orações para os mortos" e as "bençãos divinas de consolação e força" para as autoridades e para aqueles que estão envolvidos nos esforços de salvamento.

Itália envia ajuda

A Itália enviará um voo de ajuda humanitária para as regiões do Irã e do Iraque atingidas pelo terremoto do último domingo (12).

Segundo o ministro das Relações Exteriores do país europeu, Angelino Alfano, um avião partirá de Brindisi, na região da Puglia, extremo-sul da península, rumo à cidade de Suleimânia, no Curdistão iraquiano, com "12 toneladas de ajudas para as populações vítimas do tremor".

O voo transportará tendas, cobertas e outros itens de primeira necessidade, como artigos de higiene e equipamentos de cozinha. "Paralelamente, estamos avaliando a concessão de uma ajuda financeira ao Irã, por meio de um financiamento do Crescente Vermelho iraniano", acrescentou o chanceler em uma nota. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

Advertisement