TSE registra quase 1,7 mil urnas com problemas

Além disso, houve mais de 1,1 mil ocorrências de crime eleitoral

Chefe da missão da OEA, Laura Chinchilla, acompanha votação em Brasília
Chefe da missão da OEA, Laura Chinchilla, acompanha votação em Brasília (foto: EPA)
18:01, 07 OutSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - Apesar da tensão evidente na sociedade brasileira por causa da polarização Bolsonaro x PT, as eleições de 2018 transcorreram em clima de tranquilidade na maior parte do país, com apenas algumas denúncias de fraude já desmentidas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Entre o dia 4 de outubro e as 15h deste domingo (7), foram registradas 1.183 ocorrências de crime eleitoral e 260 prisões. "As instituições estão funcionando, e as eleições estão transcorrendo normalmente", garantiu a procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

Durante o dia, circularam notícias falsas de eleitores de Bolsonaro denunciando fraudes nas urnas. Dodge reconheceu que o Brasil ainda não está acostumado a lidar com o fenômeno das "notícias falsas".

"Não podemos ficar na dependência de que apenas os cidadãos denunciem à delegacia. Isso faz parte de nossa tarefa, não podemos deixar que isso vire uma bola de neve", acrescentou. Até as 17h, o TSE registrava 1.695 urnas com defeito, o que equivale a 0,37% do total.

Em apenas uma cidade, Três Coroas (RS), foi necessário recorrer à votação manual. Dois candidatos foram presos por propaganda eleitoral e boca de urna. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA