Artífice da queda de Dilma, Janaína Paschoal bate recorde

Advogada se tornou a deputada estadual mais votada da história

Janaína Paschoal em discurso no Senado durante debate sobre impeachment de Dilma
Janaína Paschoal em discurso no Senado durante debate sobre impeachment de Dilma (foto: EPA)
15:11, 08 OutSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - Autora do pedido de impeachment que derrubou Dilma Rousseff (PT), a advogada Janaína Paschoal se tornou a candidata a deputada estadual mais votada da história de São Paulo e do Brasil.

Nas eleições do último domingo (7), Paschoal, que pertence ao PSL, partido de Jair Bolsonaro, recebeu 2.060.786 votos e terminou na primeira posição, com 9,88% do total.

O número supera até mesmo a votação de Eduardo Bolsonaro, filho do candidato a presidente, que teve um recorde de 1.843.735 votos para deputado federal. A melhor marca anterior para estadual era de Fernando Capez (PSDB), em 2014, com 306.268 votos.

"Amados, são muitos votos, mais de dois milhões. Esta votação expressiva é muito importante, pois me confere mais legitimidade para trabalhar por todos nós. Agradeço a cada cidadão que confiou em mim", escreveu Paschoal no Twitter.

A advogada é uma dos três autores do pedido de impeachment que derrubou Dilma por causa das "pedaladas fiscais", ao lado de Miguel Reale Jr. e Hélio Bicudo. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA