PT pede inelegibilidade de Bolsonaro por caso de WhatsApp

Empresas estariam bancando notícias falsas contra PT nos apps

PT pede inelegibilidade de Bolsonaro por caso de WhatsApp
PT pede inelegibilidade de Bolsonaro por caso de WhatsApp (foto: ANSA)
12:40, 19 OutSÃO PAULO ZBF

(ANSA) - O PT solicitou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a inelegibilidade da chapa do PSL à Presidência, composta por Jair Bolsonaro e General Mourão, devido ao escândalo de fake news por WhatsApp.

O Partido dos Trabalhadores sustentou o pedido alegando abuso do poder econômico e político, além de uso indevido de meio de comunicação social. O PT se baseou em uma reportagem publicada ontem (18) pelo jornal "Folha de S.Paulo" que denuncia empresas que têm bancado a disseminação de notícias falsas contra a campanha do candidato Fernando Haddad por aplicativos como o WhatsApp.

Com isso, o PT pediu ao TSE a inelegibilidade de Bolsonaro pelos próximos oito anos, passada a eleição atual. Na ação, o partido diz que há indícios de que foram comprados pacotes de disparos em massa de mensagens e notícias contra o PT através de aplicativos.

Caso confirmada a denúncia, a prática configuraria caixa 2, pois seriam doações à campanha de Bolsonaro não declaradas à Justiça Eleitoral, além de violar a lei que proíbe empresas de fazerem contribuições a candidatos.

De acordo com o TSE, há um prazo para que a ação seja julgada - e pode demorar meses, pois existem várias etapas, como a manifestação do Ministério Público Eleitoral e da defesa de Bolsonaro -. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA