Advogado de Glenn diz que denúncia 'é expediente tosco'

Jornalista foi denunciado pelo Ministério Público Federal

Advogado de Glenn diz que denúncia 'é expediente tosco'
Advogado de Glenn diz que denúncia 'é expediente tosco' (foto: EPA)
18:08, 21 JanSÃO PAULO ZCC

(ANSA) - A defesa do jornalista Glenn Greenwald chamou de "expediente tosco" a denúncia apresentada nesta terça-feira (21) pelo Ministério Público Federal (MPF) Em nota publicada no Blog do Fausto Macedo, o advogado Rafael Borges afirmou que o MPF quer "desrespeitar a autoridade da medida cautelar", que foi concedida pelo ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), em defesa de Greenwald.

"Recebemos com perplexidade a informação de que há uma denúncia contra o jornalista Glenn Greenwald, cofundador do The Intercept. Trata-se de um expediente tosco que visa desrespeitar a autoridade da medida cautelar concedida na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) nº 601, do Supremo Tribunal Federal, para além de ferir a liberdade de imprensa e servir como instrumento de disputa política", diz o texto divulgado no Blog.

De acordo com Borges, a medida tem como objetivo "depreciar o trabalho jornalístico de divulgação de mensagens realizado pela equipe do The Intercept Brasil em parceria com outros veículos da mídia nacional e estrangeira".

Greenwald foi denunciado por divulgar mensagens supostamente trocadas entre o então juiz federal e atual ministro da Justiça Sergio Moro e membros do MPF.

Em comunicado enviado à Folha de S.Paulo, o jornalista ressaltou que a decisão do Ministério Público "é uma tentativa óbvia de atacar a imprensa livre em retaliação pelas revelações que relatamos sobre o ministro Moro e o governo Bolsonaro".

"Não seremos intimidados por essas tentativas tirânicas de silenciar jornalistas. Estou trabalhando agora com novos relatórios e continuarei a fazer meu trabalho jornalístico. Muitos brasileiros corajosos sacrificaram sua liberdade e até sua vida pela democracia brasileira, e sinto a obrigação de continuar esse nobre trabalho", afirmou à publicação. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en