Trump diz que não descarta proibir voos do Brasil

Presidente comentou evolução de pandemia no país sul-americano

Presidente norte-americano também se solidarizou com o Brasil pelo alastramento da doença
Presidente norte-americano também se solidarizou com o Brasil pelo alastramento da doença (foto: EPA)
12:04, 20 MaiSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - Em reunião de gabinete aberta à imprensa, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se solidarizou com o Brasil pelo alastramento da Covid-19, mas disse que cogita proibir voos provenientes do país sul-americano.

Questionado sobre a ascensão do Brasil no ranking de pessoas contaminadas, Trump afirmou que "sim, estamos considerando [a restrição de voos]".

"Eles [os brasileiros] estão tendo problemas. Estamos preocupados com tudo. Não desejamos que pessoas venham aqui e infectem outras pessoas. Não quero pessoas doentes lá também. O Brasil está tendo problemas, sem dúvida", afirmou o presidente.

Trump declarou ainda que há uma correlação entre o rápido aumento no número de casos nos Estados Unidos e a testagem massiva da população.

"Se estivéssemos fazendo um milhão de testes, ao invés dos 14 milhões que fizemos, teríamos um número muito menor. Eu acho que há um certo mérito nisso, temos um número alto porque é resultado do trabalho e eficiência dos vários profissionais envolvidos", argumentou. (ANSA) (Com informações da Agência Brasil)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA