Bolsonaro xinga Doria e Witzel por medidas contra vírus

Declaração está em vídeo de reunião que foi liberado hoje(22)

Declaração está em vídeo que foi liberado pelo STF
Declaração está em vídeo que foi liberado pelo STF (foto: EPA)
18:47, 22 MaiSÃO PAULO ZCC

(ANSA) - O presidente Jair Bolsonaro xingou os governadores de São Paulo, João Doria, de "bosta" e do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, de "estrume".

Os ataques constam na gravação da reunião ministerial realizada em 22 de abril, no Palácio do Planalto, liberada nesta sexta-feira (22) pelo ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF).

O vídeo foi apontado pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro, que acusou Bolsonaro de tentar interferir politicamente na Polícia Federal, como uma das principais provas para sustentar sua denúncia.

"O que os caras querem é a nossa hemorroida! É a nossa liberdade! Isso é uma verdade. O que esses caras fizeram com o vírus, esse bosta desse governador de São Paulo, esse estrume do Rio de Janeiro, entre outros, é exatamente isso.", diz o presidente.

"[Eles] aproveitaram o vírus, tá um bosta de um prefeito lá de Manaus agora, abrindo covas coletivas. Um bosta. Que quem não conhece a história dele, procura conhecer, que eu conheci dentro da Câmara, com ele do meu lado! Né?", disse Bolsonaro, que também ofendeu o prefeito da capital do Amazonas, Arthur Virgílio Neto.

As ofensas foram feitas no momento em que o presidente confrontava os governadores e prefeitos sobre as medidas restritivas impostas para conter o novo coronavírus. Bolsonaro sempre defendeu o retorno à normalidade e a reabertura das atividades comerciais. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA