Proteína encontrada nas lágrimas pode gerar eletricidade

A lisozima é também encontrada nas claras, saliva e leite

Proteína encontrada nas lágrimas pode gerar eletricidade
Proteína encontrada nas lágrimas pode gerar eletricidade (foto: ANSA)
12:22, 06 OutROMA ZBF

(ANSA) - Uma pesquisa realizada pela Universidade de Limerick, na Irlanda, descobriu que é possível gerar energia elétrica através da lisozima, uma proteína encontrada nas lágrimas, claras de ovos, saliva e leite de mamíferos.

O grupo de pesquisadores estava procurando novas formas de produzir energia de forma sustentável, quando constataram que seria possível gerar eletrecidade por meio desta proteína.

Os cientistas cristalizaram a lisozima com calor e aplicaram uma certa quantidade de pressão nos cristais. Depois, usaram eletrodos para medir a voltagem que a proteína gerou e comprovaram a possibilidade desta molécula de produzir energia elétrica.

Segundo a líder da pesquisa, Aimee Stapleton, a descoberta é uma novidade, embora a lisozima não produza tanta eletricidade."Embora não seja muita energia gerada, é comparável aos materiais elétricos tradicionais", disse.

A técnica utilizada pelos pesquisadores foi a piezoeletricidade, que através de um estímulo mecânico, permite que cristais, como o quartzo, consigam gerar eletricidade.

Além de ser uma importante descoberta para o meio ambiente, o resultado pode ser utilizado no ramo da medicina, como, por exemplo, na liberação de drogas no corpo humano usando a lisozima.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA