Amazon cria pulseira para otimizar trabalho e cria polêmica

Medida foi revelada por site especializado em tecnologia

Amazon cria pulseira para otimizar trabalho e cria polêmica (foto: EPA)
20:48, 01 FevROMA ZCC

(ANSA) - A Amazon patenteou o modelo de uma pulseira eletrônica para aumentar a produtividade e otimizar o desempenho de seus funcionários, informou o site especializado em tecnologia "Geekwire" nesta quinta-feira (1).

De acordo com a publicação, o protótipo criado pela empresa é capaz de monitorar com precisão onde os trabalhadores colocam as mãos, vibrando para orientá-los na direção certa, ou seja, controlando todos os seus movimentos.
   

Ainda segundo o site, o produto poderá transmitir os dados de pedidos feitos pelo computador para o pulso do empregado. A patente arquivada em 2016 teria sido oficialmente reconhecida na última terça-feira (30).
   

A revelação, que ainda não foi confirmada pela gigante do varejo, gerou polêmica em toda a Itália. Diversos políticos e movimentos sindicais criticaram a medida.
   

A líder da Confederação Italiana de Sindicatos Trabalhistas (CISL), Annamaria Furlan, disse que todos "trabalham para respeitar a dignidade das pessoas, não para isso". Já Carmelo Barbagallo, da União Italiana do Trabalho (UIL), chamou a suposta decisão de "desgraça".

Segundo Giorgia Meloni, presidente da legenda de extrema direita Irmão da Itália (FDI), a medida transformaria os trabalhadores em "escravos".
   

Por sua vez, a secretária da Confederação Geral Italiana do Trabalho (Cgil), Susanna Camusso, declarou que a notícia não deve passar de especulação.
   

Nos últimos meses de 2017, na Itália, os funcionários da Amazon denunciaram que as condições de trabalho eram muitos difíceis e recorreram à greve geral no dia da "Black Friday".

A gigante do varejo se instalou no território italiano há cerca de 10 anos. Aproximadamente duas mil pessoas trabalham no centro, localizado na cidade de Castel San Giovanni. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA