Conheça supercomputador da UE instalado em Bolonha, na Itália

Máquina terá uma alta capacidade de cálculo

Conheça supercomputador da UE instalado em Bolonha, na Itália
Conheça supercomputador da UE instalado em Bolonha, na Itália (foto: ANSA)
14:40, 15 AgoSÃO PAULO ZRS

(ANSA) - A cidade de Bolonha, na Itália, foi escolhida em junho para sediar um dos oito supercomputadores planejados pela União Europeia (UE). Com capacidade para fazer 150 trilhões de cálculos por segundo, a máquina poderá ser utilizada em diversas áreas.

O objetivo da UE e dos Estados-membros é investir cerca de 1 bilhão de euros para criar uma rede de máquinas que poderão ser usadas desde do estudo do funcionamento do cérebro até a pesquisas sobre a evolução do Universo, do desenvolvimento de novos remédios à luta contra as mudanças climáticas.

A máquina, que ficará no Tecnopolo de Bolonha, também ajudará evoluir os estudos de células cerebrais. Isso auxiliará cientistas a entenderem melhor os mecanismos de doenças como o Alzheimer e o Parkinson.

O supercomputador também será capaz de calcular rapidamente mutações genéticas. Já para a indústria farmacêutica, a tecnologia criará rapidamente diversas variantes de componentes básicos. Com o sistema tradicional, levaria 3 mil anos para criar uma variante de uma nova molécula orgânica. Na nova máquina europeia, por sua vez, o mesmo procedimento demorará cerca de meia hora.

Para o setor automotivo, a tecnologia poderá simular testes de colisão sem a necessidade de usar carros ou colocar em risco outras pessoas.

O supercomputador da Itália deve entrar em funcionamento em 2021, em uma região, a Emília-Romana, que concentra 70% da capacidade de cálculo do país.

As outras cidades europeias que receberão as máquinas são: Barcelona (Espanha), Bissen (Luxemburgo), Kajaani (Finlândia), Maribor (Eslovênia), Minho (Portugal), Ostrava (República Tcheca) e Sofia (Bulgária).(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA