Itália realiza 1ª cirurgia do mundo com realidade aumentada

Médico utilizou uma espécie de óculos 3D em procedimento facial

Itália realiza 1ª cirurgia do mundo com realidade aumentada
Itália realiza 1ª cirurgia do mundo com realidade aumentada (foto: Ansa)
11:33, 18 FevPISA ZCC

(ANSA) - O hospital S.Orsola de Bolonha, na Itália, fez a primeira operação cirúrgica do mundo conduzida por realidade aumentada, informou a Universidade de Pisa nesta terça-feira (18).

De acordo com a Instituição, o médico realizou o procedimento facial enquanto usava uma espécie de óculos 3D, o Vostars, capaz de mostrar, juntamente com os elementos reais, objetos virtuais essenciais para dar mais informações sobre o paciente e orientar a operação, sem a necessidade de um monitor externo.

O Vostars é o resultado de um projeto europeu, coordenado pela Universidade de Pisa, que envolveu cientistas e técnicos de quatro países diferentes por três anos.

"Até agora, a realidade aumentada ainda não era totalmente explorada na sala de operações", explicou Vincenzo Ferrari, engenheiro biomédico do Departamento de Engenharia da Informação da Universidade de Pisa, lembrando que os médicos sempre usam "imagens virtuais obtidas por scanners radiológicos, por exemplo tomografia computadorizada e ressonância magnética", que são visualizadas antes da operação para ajudá-lo a se preparar para a cirurgia.

"Graças a uma câmera de vídeo, o óculos combina as imagens na frente do cirurgião com as imagens radiológicas do paciente e garante que os dois permaneçam perfeitamente consistentes e focados", acrescentou Ferrari.

De acordo com os especialistas, o novo sistema permitirá uma redução dos tempos de intervenção e um aumento na precisão da cirurgia.

"Antes da operação, visualizamos a anatomia do esqueleto, crânio, mandíbula e linha de corte em realidade aumentada. Com isso, o óculos permitiu visualizar uma linha pontilhada em 3D diretamente no osso do paciente, mostrando o caminho a seguir", contou o médico Giovanni Badiali, do hospital S.Orsola de Bolonha. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA