Precisa de energia? Vá de tiramisù, doce com café

Conheça a história da sobremesa e saiba como prepará-la

Tiramisù é o doce italiano mais conhecido no Brasil e em todo mundo
Tiramisù é o doce italiano mais conhecido no Brasil e em todo mundo (foto: Ansa)
19:36, 18 NovSÃO PAULO Mariel Rechulski

(ANSA) - O tiramisù, doce italiano mais famoso do mundo, tem o poder de inspirar e cativar aqueles que o degustam.

 

Embora muito difundido nas cozinhas e restaurantes, sua origem é alvo de controvérsias até hoje. Muitas regiões da Itália se consideram criadoras da sobremesa, entre elas a de Piemonte, Lombardia e Toscana. Mas tudo indica que o doce é originário de Treviso, no Vêneto.

 

O nome provém da expressão em italiano "Tirami Sù", que significa algo como "puxa-me para cima" ou "levanta-me". Luis Vilela, chef confeiteiro da chocolateria Venchi no Eataly de São Paulo, disse à ANSA que "o doce surgiu em um orfanato de uma pequena cidade italiana com o intuito de dar energia às crianças do local".

 

Ainda há outras teorias sobre a história da sobremesa, como a de que ela foi originada em Siena, em homenagem à visita do Duque de Toscana, Cosimo III, da família Médici, e para isso foram utilizados os ingredientes mais nobres disponíveis, como o café e o queijo mascarpone. A delícia teria sido originalmente batizada de "Zuppa del Duca"("Sopa do Duque", em português).

 

Graças à combinação entre café e chocolate, considerados estimulantes, o tiramissú também ganhou fama de afrodisíaco e começou a ser consumido na Itália antes de encontros amorosos.

 

Algumas histórias contam que as venezianas o preparavam para os seus amantes ao cair da noite. Esse foi outro motivo pelo qual o doce se popularizou tanto, fazendo com que turistas procurassem na Itália os locais que preparavam o tiramisù "original".

 

Segundo a chef Graziella Finci, descendente de italianos e criadora do projeto "Chef no Pote", o doce é extremamente inspirador. "O que me motiva a criá-lo, em primeiro lugar, é o sabor. Depois, a delicadeza do creme, que é gelado, mas não chega a ser um sorvete, combinado com os biscoitos. Por último, a riqueza da simplicidade de detalhes".

 

Já Vilela contou acreditar que o que faz do tiramissú um doce tão apreciado é a conciliação entre sabores distintos. "Apesar dele ser leve por causa do mascarpone, a mistura é uma combinação bem bacana entre café e queijo. É um doce bem leve e, ao mesmo tempo, 'gordo', por dar energia".

 

Com o passar dos anos, porém, a receita original foi ganhando interpretações e preparações diversas em cada região da Itália. "É complicado, porque toda receita italiana foi inventada em casa, então cada região tem a sua. No norte, é acrescentada bebida alcoólica ao tiramisù. Já no sul da Itália, o chantilly que dá o toque ao doce", comentou.

 

No Brasil, onde chegou com os imigrantes, a receita do tiramisù precisou ser adaptada pela falta de ingredientes italianos. "O tiramisù é um doce relativamente novo, da metade do século passado. Antes da década de 90, uma série de produtos simplesmente não existia no Brasil. Somente quando as importações foram abertas, alguns gêneros foram chegando até nós, e o mascarpone foi um deles", explicou Graziella Finci.

 

De acordo com a chef, o queijo mascarpone é o principal ingrediente da sobremesa e não pode faltar em nenhuma receita. Os outros itens, como café, chocolate e confeitos, são flexíveis e passíveis de substituição.

 

"Tem gente que acrescenta leite ou usa uma mistura de creme de leite e cream cheese. Algumas pessoas também substituem o biscoito champagne por pão de ló e trocam o tipo de vinho Marsala para o do Porto, ou até por um licor", comentou Graziella.

 

Independentemente da receita, o tiramisù conseguiu se consolidar como uma das sobremesas italianas mais famosas no Brasil. "É uma maneira de fazer com que a herança italiana se torne conhecida. A Itália é um país com uma riqueza enogastronômica gigantesca e muita cultura típica local", comentou Sauro Scarabotta, chef do restaurante Friccò. 

 

 

Confira locais para saborear o tiramisù em São Paulo:

 

Vícolo Nostro: Rua Jataítuba, 29, no Brooklin

 

Fasano: Rua Vitório Fasano, 88 - Hotel Fasano, no Jardim Paulista

 

Friccò:Rua Cubatão, 837, na Vila Mariana

 

Venchi: Avenida Presidente Juscelino Kukitscheck,1489, no Itaim

 

Nico Pasta & Basta: Rua Costa Aguiar, 1586, no Ipiranga

 

 

Anote a receita do tiramisù cedida por Graziella Finci:

 

 

Rendimento: 4 pessoas

 

 

Ingredientes:

 

 

300g de biscoito champagne

 

6 xícaras de café expresso

 

2 colheres de sopa de vinho Marsala

 

300g de mascarpone

 

1 xícara de chá de açúcar de confeiteiro (glaçucar)

 

3 gemas

 

3 colheres de sopa de cacau em pó

 

 

Preparo:

 

 

No bowl da batedeira, bater as gemas com açúcar, até obter um creme esbranquiçado. Adicione o mascarpone e continue batendo até o ponto de chantilly.

 

Em um bowl, coloque o café expresso e o vinho Marsala.

 

Mergulhe os biscoitos, um a um, rapidamente neste líquido. Cubra o fundo de uma travessa de borda alta com os biscoitos. Sobre eles espalhe metade do creme mascarpone, nivele com as costas de uma colher e polvilhe com o cacau em pó.

 

Repita a operação, colocando os biscoitos no sentido perpendicular em relação aos que estão na travessa.

 

Coloque na geladeira, coberto com filme, por pelo menos 2 horas.

 

Sirva bem gelado. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA