Confira como conhecer Estocolmo sem gastar muito

Capital da Suécia é uma das cidades mais caras do mundo

Confira como conhecer Estocolmo sem gastar muito
Confira como conhecer Estocolmo sem gastar muito (foto: Reprodução/Facebook)
16:04, 25 SetROMA ZLR

(ANSA) - Estocolmo, capital da Suécia, está entre as cidades mais caras do mundo (quinto lugar na classificação de 2017 feita por analistas do Deutsche Bank), mas também entre as mais fascinantes da Europa.

A metrópole sueca surge entre 14 ilhas de um arquipélago no mar Báltico e voltou recentemente ao circuito de muitas companhias aéreas de baixo custo. Assim, virou meta também para quem tem orçamento limitado.

Arte, arquitetura, história e tradição são algumas das coisas que podem ser vistas em Estocolmo com ingresso gratuito. O acesso em mais de 10 museus da cidade é livre, como o Moderna Museet (museu de arte contemporânea), o Historika (museu histórico) e o Arkdes (centro de arquitetura e design).

Visitas guiadas a pé também estão disponíveis gratuitamente na cidade velha (Gamla Stan), no centro, na ilha de Södermalm e na galeria de arte mais comprida do mundo: o Metrô de Estocolmo, cujas estações exibem obras dos mais variados tipos.

Entre caminhar pela cidade, passear de bicicleta (com o cartão City Bikes se gasta 16 euros por três dias) e visitar museus gratuitos, Estocolmo surpreende pelas ofertas econômicas. Além disso, no universo gastronômico, a cidade abriga restaurantes estrelados, cafeterias e pontos de comida de rua.

Para almoçar bem a preços baixos, basta procurar por placas na frente dos restaurantes com as escritas "dagens rätt" ou "dagens lunch", que, em sueco, significam "prato do dia". Com menos de 15 euros é possível se deliciar com um prato principal, verduras à vontade e um cafezinho no final.

Em termos de hospedagem, no coração da cidade e a 150 metros da estação de metrô Radmansgatana, o Rex Hotel (três estrelas) e o Rex Petit (duas estrelas) oferecem uma ótima relação custo-benefício. Os dois ficam na frente do Boutique Hotel Hellstein (quatro estrelas), o primeiro aberto pelo fotógrafo e etnólogo Per Hellsten, proprietário dos três edifícios.

O mais econômico, o Rex Petit, tem 22 quartos, café da manhã incluso, com variedade de especialidades suecas servidas no salão do Rex Hotel, e wifi gratuito. No Rex Petit, o quarto de solteiro custa a partir de 57 euros, enquanto o de casal parte de 67 euros. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en