Prada anuncia fim do uso de peles de animais

Grife não usará mais esse material em suas coleções

Desfile da Prada na Semana de Moda de Milão
Desfile da Prada na Semana de Moda de Milão (foto: ANSA)
11:20, 22 MaiMILÃO ZLR

(ANSA) - A grife italiana Prada anunciou nesta quarta-feira (22) que não usará mais peles de animais em suas coleções, se juntando a marcas como Giorgio Armani, Gucci, Burberry, Versace, Michael Kors e Ralph Lauren.

A medida valerá a partir da coleção feminina primavera/verão 2020 e foi anunciada com a Fur Free Alliance (FFA), entidade que luta pelo fim do uso de peles de animais na indústria da moda.

"A pesquisa e o desenvolvimento de materiais alternativos permitirão à empresa explorar novas fronteiras da criatividade e responder, ao mesmo tempo, à demanda por produtos mais responsáveis", disse a estilista Miuccia Prada.

Ela já havia dito em setembro do ano passado que não queria mais usar peles de animais nas coleções da grife e vinha diminuindo a presença desse material em seus produtos. As peças já fabricadas continuarão nas lojas até o fim dos estoques.

Em abril de 2016, a ONG animalista Peta chegou a comprar ações da Prada para participar de assembleias de sócios e protestar contra o uso de couro de filhotes de avestruz em bolsas. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA