Estopim do Me Too, Weinstein faz acordo de indenização

Produtor aceitou pagar US$ 44 milhões às vítimas e credores

Estopim do Me Too, Weinstein faz acordo de indenização
Estopim do Me Too, Weinstein faz acordo de indenização (foto: ANSA)
12:08, 24 MaiWASHINGTON ZBF

(ANSA) - O ex-produtor de cinema Harvey Weinstein chegou a um acordo com a Justiça dos Estados Unidos no valor de US$ 44 milhões para encerrar os processos aos quais responde por abusos sexuais, informou nesta sexta-feira (24) o jornal "The Wall Street Journal".

Pelo acordo, cerca de US$ 30 milhões seriam destinados às vítimas como forma de indenização e também a ex-funcionários de sua empresa, a "The Weinstein Company", e a credores. Os US$ 14 milhões restantes iriam para os custos processuais.

O acordo judicial, que ainda não foi assinado e tenta conter todas as ações civis contra Weinstein, não o livra, porém, do processo criminal ao qual responde pelas denúncias de abusos sexuais. O julgamento está marcado para 9 de setembro e ele pode ser condenado à prisão perpétua.

As denúncias contra Weinstein foram o estopim para a criação do movimento mundial "Me Too. O produtor, no entanto, declara-se inocente. Em outubro de 2017, começaram a surgir várias denúncias contra Harvey Weinstein, que até então era um dos nomes mais poderosos de Hollywood. Algumas fizeram acusações de abuso sexual, mas outras alegaram que foram estupradas pelo produtor. Ashley Judd, Angelina Jolie e Salma Hayek foram algumas das atrizes que disseram ter sido constrangidas ou abusadas sexualmente por Weinstein. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA

archivado en