Desemprego recua para 6,8% no 2º trimestre, diz IBGE

Resultado é menor do que o verificado em igual trimestre de 2013

Desemprego recua para 6,8% no 2º trimestre, diz IBGE
Desemprego recua para 6,8% no 2º trimestre, diz IBGE (foto: ESTADÃO CONTEÚDO - JOEDSON ALVES)
14:31, 06 NovSÃO PAULO ZSG

(ANSA) - A taxa de desocupação no Brasil ficou em 6,8% no segundo trimestre de 2014, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgados nesta quinta-feira, 6, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado é menor do que o verificado em igual trimestre de 2013, quando a taxa de desemprego foi de 7 4%. No primeiro trimestre de 2014, a taxa tinha sido de 7,1%.
    A população desocupada no total do Brasil somava 6,8 milhões de pessoas no segundo trimestre de 2014, montante menor que o verificado no trimestre imediatamente anterior, quando totalizava 7,0 milhões de indivíduos. No segundo trimestre de 2013, a população desocupada havia somado 7,3 milhões de pessoas.
    Os dados sobre a população ocupada mostram que 92,1 milhões de pessoas tinham alguma ocupação no segundo trimestre de 2014, contra os 91,2 milhões verificados no trimestre imediatamente anterior. No segundo trimestre de 2013, a população ocupada somava 90,6 milhões de pessoas.
    Desde janeiro de 2014, o IBGE passou a divulgar uma taxa de desocupação com periodicidade trimestral para todo o território nacional. A nova pesquisa substituirá a partir de 2015 a Pesquisa Mensal de Emprego (PME), que abrange apenas seis regiões metropolitanas, e também a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) anual, que produz informações referentes somente ao mês de setembro de cada ano.
    Ocupação O nível da ocupação no Brasil permaneceu em 56,9% no segundo trimestre, mesmo patamar verificado no segundo trimestre de 2013. O resultado, no entanto, é um pouco maior que o verificado no primeiro trimestre deste ano, quando estava em 56,7%.
    fonte: Estadão Conteudo. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA