EUA abrem ação contra Volkswagen por fraude ambiental

Grupo alemão pode receber multa de até US$ 19 bilhões

Ativistas do Greenpeace protestam contra fraude ambiental da Volkswagen
Ativistas do Greenpeace protestam contra fraude ambiental da Volkswagen (foto: EPA)
09:22, 05 JanNOVA YORK ZLR

(ANSA) - Os Estados Unidos iniciaram uma ação legal contra a Volkswagen por conta do escândalo de fraudes em testes ambientais, processo que pode render ao grupo alemão uma multa de US$ 19 bilhões.

 

A causa foi depositada pelo Departamento de Justiça e pela Agência de Proteção Ambiental (EPA, na sigla em inglês) no Tribunal de Detroit, símbolo histórico da indústria automobilística norte-americana. Os dois órgãos acusam a Volkswagen de ter instalado dispositivos ilegais em quase 600 mil motores a diesel no país para que as suas emissões de poluentes ficassem dentro dos limites.

 

Com base no "Clean Air Act" ("Ato do Ar Limpo", em tradução livre), o grupo pode ser sancionado em até US$ 32,5 mil por cada um dos 499 mil veículos a diesel com motores 2 litros nos quais foram colocados softwares fraudados e em até US$ 37 mil por cada um dos 87 mil automóveis com motores 3 litros que usaram dispositivos ilegais.

 

"Seguiremos todos os caminhos contra a Volkswagen para enfrentar as violações", declarou o Departamento de Justiça dos EUA. Já a EPA disse que a ação é um "importante passo para proteger a saúde pública". Em setembro passado, o grupo alemão admitiu ter fraudado testes ambientais em cerca de 11 milhões de carros a diesel em nível global, protagonizando um dos maiores escândalos da história da indústria automobilística.

 

O caso derrubou a cúpula da Volks na Alemanha e ainda fez com que a empresa tivesse no terceiro trimestre de 2015 seu primeiro prejuízo em 15 anos, um rombo de 1,67 bilhão de euros. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA