É preciso 'paciência' com Brasil, pede CEO da Fiat Chrysler

Para Sergio Marchionne, "ajustes" na economia são necessários

Sergio Marchionne acredita em recuperação no Brasil a partir de 2017
Sergio Marchionne acredita em recuperação no Brasil a partir de 2017 (foto: ANSA)
14:34, 30 SetSÃO PAULO ZLR

(ANSA) - O CEO do grupo Fiat Chrysler Automobiles (FCA), Sergio Marchionne, disse que é preciso ter "paciência" com o Brasil, cujo mercado de automóveis só deve começar a se recuperar no segundo semestre do ano que vem.

 

Segundo o jornal "Valor Econômico", o executivo, que se reuniu com o presidente Michel Temer em Brasília, destacou que ainda levará um "longo tempo" para os resultados das montadoras voltarem aos patamares de 2012. "Temos de ser pacientes com o Brasil", afirmou.

 

Ainda segundo o diário, Marchionne se absteve de comentar a crise política que culminou no impeachment de Dilma Rousseff, mas ressaltou que é necessário um "ajuste" para tornar menor a "interferência do governo nos negócios".

 

O CEO também veio ao Brasil para o lançamento mundial do Jeep Compass, ocorrido na última segunda-feira (26). (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA