Avio: da produção de foguetes à Bolsa de Valores

Empresa aeroespacial emprega aproximadamente 760 pessoas

Fábrica da Avio em Colleferro, na província de Roma (foto: ANSA)
13:58, 11 AbrMILÃO ZLR

(ANSA) - A Avio é uma empresa internacional do setor de lançadores espaciais, propulsão e transporte ao espaço com sede em Colleferro, na província de Roma. Ela está presente na Itália, França e Guiana Francesa com cinco plantas que empregam cerca de 760 pessoas.

Em 2015, a companhia teve receitas de aproximadamente 280 milhões de euros. O grupo produz o foguete Vega por meio de sua subsidiária (que tem 30% de suas ações nas mãos da Agência Espacial Italiana), permitindo à Itália ser um dos poucos países no mundo capazes de fabricar um vetor espacial completo.

A Avio produzirá o Vega C e o foguete europeu Ariane 6 como novos motores de propulsão sólida e as turbobombas a oxigênio líquido Vinci e Vulcain. "No início do ano iniciamos o desenvolvimento do Vega E, que voará em 2025", antecipou o CEO da empresa, Giulio Ranzo, durante sua estreia na Bolsa de Milão.

Para fazer o motor de combustível sólido que equipará o Ariane e a nova versão, mais potente, do foguete Vega, a empresa utilizará um material composto de fibra de carbono desenvolvido nos laboratórios de pesquisa da Avio em Colleferro e Airola, ambos na Itália.

Até hoje, a propulsão sólida esteve presente com sucesso em todos os mais de 230 lançamentos do Ariane e do Vega. A companhia já fabricou e forneceu à Agência Espacial Europeia (ESA) e à Agência Espacial Italiana (ASI) sistemas propulsores para o lançamento e controle de mais de 30 satélites, sendo o Sicral e o Small Geo os mais recentes.

Em setembro passado, a Avio lançou no espaço quatro satélites da companhia Terra Bella, subsidiária do Google. (ANSA

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA