Dólar dispara e fecha acima de R$5 pela 1ª vez na história

Moeda norte-americana subiu 5,16%, negociada a R$ 5,0612

A moeda norte-americana subiu 5,16%, negociada a R$ 5,0612, atingindo na máxima R$ 5,0685
A moeda norte-americana subiu 5,16%, negociada a R$ 5,0612, atingindo na máxima R$ 5,0685 (foto: Ansa)
19:26, 16 MarSÃO PAULO E ROMA ZCC

(ANSA) - O dólar disparou nesta segunda-feira (16) e fechou acima de R$ 5 pela primeira vez na história e com a maior alta percentual diária registrada em quase três anos, em um dia marcado pelo pânico global causado pela pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

A moeda norte-americana subiu 5,16%, negociada a R$ 5,0612, atingindo na máxima R$ 5,0685. Com isso, o real fechou o dia entre os piores desempenhos do mundo.

A alta do dólar é a mais intensa desde o dia 18 de maio de 2017, quando as gravações do empresário Joesley Batista contra o então presidente Michel Temer repercutiu no mercado financeiro.

O câmbio doméstico foi afetado pelo crescimento das apostas de um corte na taxa de juros pelo Banco Central brasileiro na próxima quarta-feira (18), após o Federal Reserve (Fed) derrubar a taxa de juros dos Estados Unidos, como uma medida emergencial.

Hoje, a Bovespa, por sua vez, teve seu quinto "circuit breaker" em seis pregões e registrou queda de mais de 10% no fechamento.

Bolsas -

As Bolsas pelo mundo fecharam em forte baixa, principalmente em decorrência das restrições de circulação em diversos países por causa do novo coronavírus.

O índice pan-europeu Stoxx 600 encerrou o dia em queda de 4,86%, em 284,63 pontos. Já o índice FTSE MIB, da Bolsa de Milão, caiu 6,10%, a 14.980,34 pontos, após ter despencado 11,3%.

Na Bolsa de Londres, por sua vez, o índice FTSE 100 fechou em queda de 4,01%, em 5.151,08 pontos, enquanto que em Frankfurt, o índice DAX caiu 5,31%, a 8.742,25 pontos.

Já na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 teve baixa de 5,75%, a 3.881,46 pontos; em Madri, o índice IBEX 35 fechou em queda de 7,88%, a 6.107,20 pontos; e na Bolsa de Lisboa, o índice PSI 20 recuou 4,36%, a 3.670,03 pontos.

Além disso, Wall Street sofreu sua maior queda desde o início da pandemia, com o S&P 500 recuando cerca de 12%, o nível mais baixo desde dezembro de 2018. O Dow Jones, por sua vez, caiu 12,93%, a 20.188,52 pontos. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA