F1 estuda realizar GP no continente africano

Categoria está conversando com Marrocos e África do Sul

F1 estuda realizar GP no continente africano
F1 estuda realizar GP no continente africano (foto: EPA)
12:24, 25 MaiSÃO PAULO ZRS

(ANSA) - Após anunciar o retorno da Holanda ao calendário da próxima temporada, a Fórmula 1 está conversando com promotores da África do Sul e do Marrocos para tenta levar de volta a categoria ao continente africano.

Na África do Sul, a prova seria realizada na pista de Kyalami, em Johannesburgo, que recebeu a F1 pela última vez em 1993. Os donos do circuito pretendem alugar o local para um consórcio, já que eles não pretendem receber de volta a principal categoria do automobilismo mundial.

No entanto, conseguir arrecadar recursos públicos para realizar uma prova da F1 seria uma tarefa difícil ao consórcio, já que é muito caro organizar um GP e iria contra a filosofia da atual política sul-africana.

"A Fórmula 1 já correu na África do Sul, mas me disseram que a categoria saiu por questões políticas. Agora estamos estudando voltar em breve a correr lá. É importante para nós ter uma corrida na África", disse Sean Bratches, diretor comercial da F1.

O Marrocos, por sua vez, sediaria a prova no circuito onde é disputado a Fórmula E. No entanto, a pista teria que passar por algumas atualizações. A última vez que o país recebeu a categoria foi em 1958.

 "Corremos em cinco continentes e o último continente habitável em que não corremos é o africano. Fomos abordados de maneira proativa por Marrocos e Marrakesh para ter um GP lá. Existe um grande nível de interesse", afirmou Bratches.

Além da Holanda, a F1 confirmou que o Vietnã também estará no calendário. No entanto, Itália e a Inglaterra estão negociando para continuarem nas próximas temporadas. Já Alemanha, México e Espanha estão próximas de serem cortadas da categoria.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA