Dupla é presa na Itália por roubar parte de coleção sobre Senna

Crime aconteceu há alguns dias, mas foi mantido em sigilo

Itens foram roubados há alguns dias na Itália (foto: )
09:43, 23 JulASTI ZGT

(ANSA) - A polícia de Canelli, cidade localizada na região de Piemonte, na Itália, prendeu dois homens nesta quinta-feira (23) por terem roubado parte de uma coleção de objetos em homenagem a Ayrton Senna de um colecionador local.

Danilo Martucci, 31 anos, e Dabide Robba, 32, ambos com passagens pela polícia, tinham levado as peças roubadas para uma residência que estava vazia. Segundo os policiais, a coleção completa tem 300 itens e um valor estimado de 300 mil euros. Entre os itens, que o proprietário emprestava para exposições ao redor do mundo, há capacetes, luvas, macacões e diversos objetos que pertenceram ao piloto brasileiro.

O roubo das peças aconteceu após uma exposição dos itens realizada na província de Asti há alguns dias, mas o crime foi mantido em sigilo para não atrapalhar as investigações.

"Tratou-se de uma atividade que vai além do valor simbólico porque contamos com a colaboração da comunidade, que foi de grande importância para sinalizar a presença de um carro suspeito e do que estava acontecendo", revelou o tenente-coronel Pierantonio Breda, comandante da polícia provincial de Asti.

"A casa foi vigiada por todos, mais de uma vez, em momentos diferentes", acrescentou o capitão Alessandro Caprio, comandante dos carabineiros de Canelli. Na última ronda feita pela polícia local, após a notificação de moradores, dois agentes pararam os suspeitos e os abordaram em um carro. Dentro do veículo, já encontraram parte dos itens roubados.

Após a prisão, Martucci e Robba levaram os oficiais à casa onde escondiam os objetos e encontraram quase todas as peças roubadas.

"A nossa investigação ainda não terminou e estamos apurando se os dois agiram sob pedido, mesmo que o furto tenha sido ocasional e não planejado. As investigações buscarão esclarecer esse aspecto", acrescentou Caprio.

Os policiais ainda pediram que se os italianos virem algum item de Senna sendo vendido, notifiquem as autoridades. 

- Instituto agradece ação:

O Instituto Ayrton Senna agradeceu os policiais italianos por terem recuperado parte da coleção sobre o piloto brasileiro.

Segundo o comunicado, as peças roubadas estão sendo expostas na Itália, e na Europa, há mais de 16 anos "para lembrar o campeão brasileiro e para recolher fundos para a caridade do próprio Instituto".

A nota ainda reforça o pedido dos policiais para que, caso alguém veja itens de Senna sendo vendidos, alertem os oficiais, já que nem todas as peças foram recuperadas. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA