Grosjean diz que 'halo' salvou sua vida em acidente no Bahrein

Piloto segue internado e deverá ter alta nesta terça (1º)

Grosjean ainda está internado no hospital (foto: EPA)
17:07, 30 NovROMA ZRS

(ANSA) - O francês Romain Grosjean, da Haas, afirmou que o "halo", equipamento imposto em 2018 para proteger a cabeça dos pilotos, salvou sua vida no grave acidente que sofreu no Grande Prêmio do Bahrein de Fórmula 1.

Grosjean, que ainda está internado no hospital, afirmou em um vídeo publicado em suas redes sociais que foi contra a introdução do "halo" no início, mas admitiu que o equipamento foi o responsável por tê-lo salvado.

"Fui contra o halo há alguns anos, mas acho que foi a melhor coisa apresentada na Fórmula 1. Sem o halo eu não estaria aqui para falar com vocês", declarou Grosjean.

O piloto segue se recuperando do terrível acidente que sofreu no Bahrein. Ele sofreu queimaduras nas mãos, mas não parece ter fraturas, embora continue a reclamar de fortes dores no pé. Grosjean deverá deixar o hospital nesta terça-feira (1º).

"Romain Grosjean passou a noite no hospital e a recuperação continua. Os tratamentos para as queimaduras nas mãos estão indo bem. Ele recebeu a visita de Gunther Steiner, chefe de equipe da Haas e poderá receber alta do hospital amanhã", informou a Haas em um comunicado.

Em decorrência de seus ferimentos nas mãos, Grosjean ficará de fora do Grande Prêmio de Sakhir de F1. O brasileiro Pietro Fittipaldi, neto do bicampeão mundial Emerson Fittipaldi, vai o substituir na prova. (ANSA).
   

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA