Após duas semanas, Pelé recebe alta do hospital

Rei do Futebol deu uma entrevista coletiva nesta terça

Pelé recebeu alta após 15 dias de internação
Pelé recebeu alta após 15 dias de internação (foto: EPA)
11:01, 10 DezSÃO PAULO ZGT

(ANSA) - Após 15 dias, o ex-jogador Pelé, 74 anos, foi liberado do Hospital Israelita Albert Einstein nesta terça-feira (09). Segundo o chefe da equipe médica, Fabio Nasri, agora ele terá que ficar 10 dias sob observação e terá que passar por sessões de fisioterapia.

 

Apresentando bom humor, o Rei do Futebol afirmou que quando foi para o hospital, "achei que era qualquer problema de estômago" e que só se deu conta do que poderia ser algo mais grave quando começou a ter "calafrios". Ele também afirmou que "depois que me mediquei, eu não tinha noção nenhuma de nada até anteontem (07)". Pelé explicou que não entendia a gravidade do problema, pois "nunca tinha dado uma coisa assim, uma doença atrás da outra".

 

Ele ainda falou sobre o fato de não ter um rim e ressaltou que a medida foi tomada porque o órgão foi perfurado durante uma partida do Santos. E, quando foi jogar em Nova York, fez a operação para retirar o rim e "ninguém ficou sabendo". Somente na semana passada, foi divulgado que o ex-jogador tinha apenas um dos dois órgãos.

 

O Rei também falou sobre o contrato vitalício que assinou com o Santos, dizendo que a atitude foi realizada porque o "futebol emociona qualquer um". Aos risos, ele contou que a namorada é corintiana e que assim que acordou quis saber quem tinha vencido as eleições para a presidência do seu time de coração.

 

"Estava preocupado com as eleições no Santos e dormi e não sabia o que aconteceu. Ai quando acordei, soube que não teve eleição. Como assim? Só porque eu dormi? Mas, isso é preocupante, não deveria acontecer o que aconteceu. É triste, o Santos é um grande time e vai sair isso no mundo todo", disse o maior jogador de futebol de todos os tempos.

 

Sobre a última rodada do Campeonato Brasileiro, Pelé contou que acompanhou os jogos. "Vendo a torcida do Palmeiras naquela agonia, foi um fim de semana emocionante para mim. Por outro lado, você vê o Cruzeiro fazendo aquela festa. Um se divertindo com a festa e de outro lado as pessoas, as crianças chorando. Nesses três dias vi toda essa festa e foi emocionante pra mim", disse.

 

O ex-jogador estava internado desde o dia 24 de novembro, quando apresentou uma infecção urinária durante os exames de rotina. Ele chegou a ser internado na unidade de terapia intensiva para fazer hemodiálise. No dia 13 do mesmo mês, ele passou por uma cirurgia para a retirada de pedras no rim. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA