Beckenbauer assinou documento de propina, dizem jornais

Ex-craque era um dos líderes para a Copa de 2006 na Alemanha

Franz Beckenbauer teria assinado um contrato com o ex-presidente da Concacaf Jack Warner
Franz Beckenbauer teria assinado um contrato com o ex-presidente da Concacaf Jack Warner (foto: EPA)
11:06, 11 NovBERLIM ZGT

(ANSA) - O ex-jogador e um dos líderes da campanha para a Alemanha sediar a Copa do Mundo de 2006, Franz Beckenbauer, teria assinado um documento que comprova o pagamento de propina na compra de votos para a eleição na Fifa, informaram nesta terça-feira (10) os jornais "Bild" e "Süddeustsche".

 

 

Segundo as publicações, a assinatura foi firmada apenas quatro dias antes da eleição para a escolha da sede, realizada em 2000, e que teve os alemães vencedores por um voto de diferença contra os sul-africanos.

 

 

Além de Beckenbauer, o contrato teria também a assinatura de Fedor Radmann, considerado o homem forte do comitê que levou o evento ao país, e do ex-presidente da Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe (Concacaf) Jack Warner.

 

 

Este último foi banido "por toda a vida" de participar de qualquer evento de futebol ligado à Fifa por ter "cometido muitos atos de má conduta contínua e repetidamente durante seu tempo de dirigente em diferentes e influentes posições na Fifa e na Concacaf".

 

 

Ao "Bild", um dos presidentes interinos da Federação Alemã de Futebol (DFB), Rainer Kock, confirmou a informação e fez um "apelo" para que Beckenbauer "traga uma explicação do que aconteceu". Ontem (09), o então líder da DFB, Wolfgang Niersbach, renunciou ao posto por causa do escândalo da suposta compra de votos para sediar o Mundial de 2006.

 

 

Segundo as publicações, o documento previa uma série de amistosos e a venda de ingressos com parte da verba revertida para o próprio Warner. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA