Alemanha alerta para risco de terrorismo na Copa da Rússia

Estado Islâmico e os hooligans deverão ser motivo de preocupação

Alemanha alerta para risco de terrorismo na Copa da Rússia (foto: EPA)
11:00, 07 MarSÃO PAULO ZCC

(ANSA) - Um relatório divulgado nesta terça-feira (6) pelo Departamento Federal de Investigações da Alemanha (BKA) alertou sobre os riscos de ataques terroristas durante a Copa do Mundo de 2018, que será realizada na Rússia.

Além do iminente risco de atentados jihadistas, a agência também advertiu que o evento poderá ter atos de violência provocados por hooligans.

Segundo o documento, o motivo pelo qual a Rússia é um grande alvo para atentados terroristas se dá pela quantidade de militantes do Estado Islâmico (EI) de origem russa.

Outro fator que aumenta os riscos de ataques é o constante movimento militar da Rússia na Síria, que ajudou a enfraquecer o grupo jihadista. Para o BKA, os militantes buscarão no evento esportivo uma oportunidade para se vingar.

Já no caso dos hooligans, o relatório mostra que os torcedores organizados russos, chamados "ultras", estão ansiosos para a competição. Ano passado, alguns deles afirmaram que a Copa do Mundo seria um "festival de violência".

Além disso, o documento aponta que os ultras alemães estão dispostos a cometerem atos de violência na Rússia. No documento é citado, inclusive, um comerciante que foi flagrado vendendo camisetas com a estampa "14 de junho de 2018 - 15 de julho de 2018: Desta vez vamos chegar no verão", relembrando a invasão dos nazistas na Rússia em 1941.

As autoridades locais deverão se preocupar também com os famosos "Barra Brava" argentinos, que segundo o site "Infobae", fizeram em fevereiro um pacto com os torcedores organizados russos para enfrentarem os hooligans ingleses. Além deles, os ultras poloneses e sérvios, que são conhecidos por serem violentos, também deverão ser vigiados pelas forças de segurança.

A Copa do Mundo, que será realizada na Rússia, começará no dia 14 de junho e será encerrada no dia 15 de julho.(ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA