Rússia terá casa de apoio à comunidade LGBT na Copa

"Pride House" ficará na cidade de São Petersburgo

Durante a Copa da Rússia, visitantes também poderão erguer bandeiras de arco-íris, símbolo da comunidade LGBT
Durante a Copa da Rússia, visitantes também poderão erguer bandeiras de arco-íris, símbolo da comunidade LGBT (foto: ANSA)
16:58, 16 MaiMOSCOU ZLR

(ANSA) - A cidade de São Petersburgo, na Rússia, terá um local destinado a oferecer apoio a membros da comunidade LGBT durante a Copa do Mundo, que tem início em 14 de junho.

Chamada "Pride House" ("Casa do Orgulho", em tradução livre), a estrutura terá caráter temporário e será desinstalada após o fim do torneio.

A ação foi proposta pela primeira vez durante as Olimpíadas de Inverno de Vancouver, em 2010, promovida pela "Pride House International".Mas, na Rússia, a instalação não terá apoio "oficial."

Em 2013, o governo aprovou uma lei contra a propaganda homossexual e, desde então, os crimes contra a comunidade LGBT aumentaram. Durante as Olimpíadas de Inverno de Sóchi, em 2014, diversos ativistas foram presos e multados.

No entanto, excepcionalmente durante a Copa, os visitantes poderão erguer bandeiras de arco-íris, símbolo dos direitos dos homossexuais.

"Usar símbolos coloridos não será proibido.Obviamente vocês poderão vir aqui sem ser multados por expressar seus sentimentos", afirmou Aleksei Smertin, membro da União de Futebol da Rússia. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA