Juventus defende Cristiano Ronaldo por acusação de estupro

Português teria cometido o crime em um hotel em Vegas em 2009

Juventus defende Cristiano Ronaldo por acusação de estupro (foto: EPA)
21:09, 04 OutROMA ZCC

(ANSA) - A Juventus publicou nesta quinta-feira (4) um comunicado no qual defende o craque português Cristiano Ronaldo da acusação de ter estuprado uma mulher norte-americana em um hotel de Las Vegas, em 2009.
   

Em sua conta no Twitter, a Velha Senhora afirmou que "não mudou de opinião" sobre o atleta, porque ele "mostrou nos últimos meses o seu grande profissionalismo e dedicação, apreciados por todos na Juventus".
   

"Os eventos supostamente delatados de 10 anos atrás não mudam nossa opinião, compartilhada por qualquer um que teve contato com este campeão", acrescenta o texto.
   

De acordo com a revista alemã "Der Spiegel", Kathryn Mayorga denunciou que teria sido abusada sexualmente por CR7 depois de ter conhecido o jogador da Juventus em uma boate em 12 de junho de 2009.

A publicação ainda informou que Cristiano Ronaldo teria subornado a vítima com um pagamento de US$ 375 mil para que o escândalo não se tornasse público. A mulher, por sua vez, relatou que aceitara a quantia por medo de acontecer alguma coisa com ela e sua família.
   

O camisa sete do clube italiano, por sua vez, negou as acusações e disse, nas redes sociais, que não ressaltaria um "espetáculo midiático montado". "Nego terminantemente as acusações de que sou alvo", disse.
   

Segundo Cristiano, o estupro é um "crime abominável", contrário a tudo aquilo que ele é e acredita. "Não vou alimentar o espetáculo mediático montado por quem quer se promover à minha custa".
   

"Aguardarei com tranquilidade o resultado de quaisquer investigações e processos, pois nada me pesa na consciência", finalizou o jogador. (ANSA)

Todos los Derechos Reservados. © Copyright ANSA